Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2017 > Agosto > Conselho Municipal de Assistência Social aprova participação de São Paulo no Criança Feliz

Conselho Municipal de Assistência Social aprova participação de São Paulo no Criança Feliz

publicado  em 14/08/2017 18h51
Agência MDS - Release Radio - 14/08/2017 - Conselho Municipal de Assistência Social aprova participação de São Paulo no Criança Feliz

 

LOC: A maior cidade do Brasil agora faz parte do Programa Criança Feliz./ O Conselho Municipal de Assistência Social de São Paulo aprovou nesta segunda-feira a adesão do município./ Essa era uma etapa obrigatória para autorizar a implementação do programa./ Na capital paulista, 150 mil crianças poderão ser atendidas com visitas domiciliares semanais./ Nos encontros, técnicos capacitados vão orientar os pais sobre a maneira adequada de estimular o desenvolvimento infantil./ A ciência mostra que crianças bem estimuladas, desde a gestação até os três anos de idade, desenvolvem melhor a capacidade de aprendizado e têm mais chances de vencer a pobreza no futuro./ Agora, São Paulo se junta a outros 2.547 municípios brasileiros que já fazem parte do Criança Feliz./ O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, destaca que a adesão dará mais impulso ao programa./

Sonora OSMAR TERRA - ministro do Desenvolvimento Social


LOC: No início do ano, o Conselho Municipal de Assistência Social de São Paulo havia negado o ingresso da cidade no programa./ Em maio, o prefeito João Doria se comprometeu a reverter a decisão./ À época, Doria disse que nada justificava a maior cidade do país ficar de fora de um programa social com tanto potencial para melhorar a vida das crianças mais carentes./ Nesta segunda-feira, o prefeito comemorou a mudança de posição do conselho./

Sonora JOÃO DORIA – prefeito de São Paulo


LOC: O atendimento do Criança Feliz já está chegando às casas das famílias brasileiras./ 141 municípios de 10 estados já realizam as visitas de acompanhamento e estímulo infantil./ A meta do governo federal é atender 1 milhão de crianças até o fim deste ano./

Reportagem, Carolina Graziadei