Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2017 > Abril > Rio Grande do Sul formaliza adesão ao Criança Feliz

Rio Grande do Sul formaliza adesão ao Criança Feliz

publicado  em 10/04/2017 17h15
Documento sem título


 

LOC: O Rio Grande do Sul e 72 municípios gaúchos oficializaram, nesta segunda-feira, a adesão ao Criança Feliz./ A cerimônia de lançamento do programa no Estado foi no Palácio Piratini, sede do governo, e contou com a presença do governador José Ivo Sartori, da primeira-dama e secretária de políticas sociais, Maria Helena Sartori, do ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, secretários de Estado, parlamentares e prefeitos./ O ministro Osmar Terra destacou o pioneirismo do Rio Grande do Sul na área./ O programa estadual Primeira Infância Melhor completa 14 anos./ Criado por Terra quando foi secretário estadual de saúde, ele serviu de referência para a formulação do programa federal./ Com o Criança Feliz, as ações de atenção à primeira infância ganham força. As famílias mais vulneráveis são o foco principal./ Terra apresentou razões científicas e ações do programa que terão como ponto central a visitação domiciliar./ O ministro destacou que cuidar do início da vida das crianças é um dos investimentos de maior resultado que um país pode fazer para enfrentar a pobreza, a violência e promover o desenvolvimento.//

TEC SONORA: MINISTRO OSMAR TERRA

LOC: O governador José Ivo Sartori afirmou que o programa transforma a realidade das famílias, mas também das pessoas que trabalham no cuidado das crianças.//

TEC SONORA: JOSÉ IVO SARTORI – GOVERNADOR DO RIO GRANDE DO SUL

LOC: Gisele Silva é coordenadora do Primeira Infância Melhor./ Há 14 anos trabalhando no programa, ela conta que pesquisas demonstram que crianças que recebem esta atenção chegam a vida adulta melhor preparadas.//

TEC SONORA: GISELE SILVA – COORDENADORA DO PRIMEIRA INFÂNCIA MELHOR

LOC: Em todo o país, 2.547 municípios já aderiram ao Criança Feliz./ Técnicos capacitados irão até as casas das famílias para mostrar aos pais a maneira correta de estimular o desenvolvimento dos filhos, principalmente nos primeiros mil dias de vida da criança./ Pesquisas mostram que crianças bem cuidadas chegam à escola com melhores condições de aprendizado, estudam mais, são menos violentas e têm melhores condições de vencer a pobreza./ Serão acompanhadas pelo programa as crianças beneficiárias do Bolsa Família até os três anos de idade e aquelas que recebem o Benefício de Prestação Continuada, o BPC, até os seis anos.//

Reportagem, Carolina Graziadei