Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2016 > Setembro > Centro-Dia de Referência ajuda no acolhimento de pessoas com deficiência e de seus familiares

Centro-Dia de Referência ajuda no acolhimento de pessoas com deficiência e de seus familiares

publicado  em 22/09/2016 00h00

REP: Lourdilene dos Santos Pinheiro, de 44 anos, é mãe do Erisson que nasceu com Síndrome de Down./ Ela conta que o rapaz, hoje com 23 anos, tinha dificuldades severas na fala./ As mudanças nas vidas dele e da família vieram com o atendimento recebido no Centro-Dia de Referência para Pessoa com Deficiência./ Nos dois anos em que frequenta a unidade em São Luís, no Maranhão, o Erisson é acompanhado e estimulado para desenvolver a coordenação motora, a autonomia e a interação social./ A capacidade de fala do rapaz melhorou muito./ Os familiares também recebem atenção especial./ A dona Lourdilene participa de ações como palestras e oficinas./ Ela conta que, com a ajuda do Centro-dia, a qualidade de vida dela melhorou./

Sonora: Lourdilene dos Santos Pinheiro – dona de casa (3:26...atividade familiar 3:41)

REP: O Centro-dia faz parte da rede do Sistema Único de Assistência Social./ O objetivo desta unidade especializada de atendimento é oferecer atenção integral aos jovens e adultos deficientes que têm pouca autonomia, que são dependentes dos cuidados de outra pessoa./ São desenvolvidas ações que permitam a convivência em grupo e o fortalecimento das relações sociais./ Atividades comuns como escovar os dentes, pegar ônibus ou mesmo participar de brincadeiras, são estimuladas pela equipe multidisciplinar./ As famílias e cuidadores também são o foco do atendimento./ Eles recebem apoio para aliviar o estresse causado pela dedicação aos cuidados prolongados./ Enquanto a pessoa com deficiência está no centro-dia, o cuidador ganha um tempo para cuidar de si próprio./ É o que explica a diretora do departamento de proteção social especial, do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, Mariana de Souza Machado.//

Sonora: Mariana de Souza Machado .   (2:32 (editar 2:53) – 3:02) ..projeto de vida.

REP: A diretora destaca que ainda existe muito preconceito em relação às pessoas com deficiência e barreiras precisam ser derrubadas./ É necessário reconhecer que elas podem ter autonomia sobre suas decisões./

Sonora: Mariana de Souza Machado (16:30 – 16:51)

REP: 

O Centro-Dia de São Luís, no Maranhão é uma das 18 unidades existentes no país./ O serviço está presente em 95% dos municípios com mais de 20 mil habitantes./ O atendimento é realizado por assistentes sociais, psicólogos e terapeutas ocupacionais./ Para ter acesso ao serviço o cidadão pode procurar diretamente o Centro-dia ou buscar o encaminhamento através dos Centros de Referência de Assistência Social, os CRAS./

De Brasília, Carolina Graziadei