Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2016 > Outubro > Ministério reúne gestores para discutir educação alimentar e nutricional e compras da agricultura familiar

Ministério reúne gestores para discutir educação alimentar e nutricional e compras da agricultura familiar

publicado  em 20/10/2016 00h00

REP: Gestores das áreas de saúde, da educação, da assistência social e da agricultura do Distrito Federal, Goiás, Acre e de Tocantins participam nesta quinta e sexta-feira de um seminário, em Brasília, para compartilhar experiências de educação alimentar e nutricional e fortalecer o mercado de Compras Institucionais do Programa de Aquisição de Alimentos. 

A secretária adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional, Lilian Rahal, apontou que a modalidade Compra Institucional é uma importante ferramenta para alavancar o mercado para os agricultores familiares, ao mesmo tempo em que estimula a produção de alimentos mais saudáveis. 

TEC SONORA SECRETÁRIA ADJUNTA LILIAN RAHAL
Uma das nossas principais estratégias para o tema da alimentação saudável é justamente olhar para a produção de alimentos e olhar para o acesso a esses alimentos. Esse programa que nós temos de compra da agricultura familiar que vem numa caminhada de aperfeiçoamento constante... 4’04 – Para nós é muito importante olhar essas duas pontas, educação alimentar junto com as compras da agricultura familiar porque nós temos observado na prática que quando os estados e municípios conseguem viabilizar essas compras da agricultura familiar, nós conseguimos ter um cardápio mais diversificado. 

REP: A modalidade de Compra Institucional permite que municípios, estados, o Distrito Federal e órgãos federais comprem, com recursos próprios, produtos para atender as demandas de alimentação sem necessidade de licitação. Além disso, todos os órgãos e entidades da administração pública federal devem comprar ao menos 30% dos alimentos da agricultura familiar. 

Durante o seminário, experiências em educação alimentar estão sendo compartilhadas pelos participantes. No Distrito Federal, por exemplo, a atenção à alimentação adequada vai desde orientações sobre amamentação até a ida a supermercados com crianças e idosos para criar cardápios saudáveis, como diz a gerente de nutrição da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, Karisten Brent. 

TEC SONORA KARISTEN BRENT
O conhecimento só em si não traz mudança em hábitos de vida e em alimentação. Percebemos que a regulação é muito importante, a rotulagem dos alimentos para que todas essas ações juntas consigam mudar a percepção das pessoas em relação à alimentação saudável, ao autocuidado e a importância delas assumirem o seu papel na questão das escolhas alimentares mais saudáveis. 

REP: O encontro é promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, em parceria com a Universidade Federal de Ouro Preto e o Conselho Federal de Nutricionistas. 

De Brasília, André Luiz Gomes 

registrado em: