Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2016 > Outubro > Ministério da Defesa lança maior chamada pública para compra de alimentos da agricultura familiar

Ministério da Defesa lança maior chamada pública para compra de alimentos da agricultura familiar

publicado  em 19/10/2016 00h00

REP 
O Ministério da Defesa está com chamada pública aberta para a compra de alimentos produzidos pela agricultura familiar./ Serão investidos 16 milhões e duzentos mil reais em 125 tipos de alimentos produzidos por pequenos agricultores de todo o país./ Esta é a maior chamada pública já lançada dentro da modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário./ A atual legislação determina que pelo menos 30 por cento dos alimentos adquiridos por órgãos da administração pública federal venham da agricultura familiar./ Seu Rogério Montenegro Laguardia produz hortaliças, mandioca, frutas e ovos numa chácara em Sobradinho, no Distrito Federal./ Ele e outros 73 agricultores familiares se organizaram em uma cooperativa. / O Rogério conta que eles estão ansiosos por mais esta oportunidade de venda e que o PAA já mudou a vida de muita gente./ 

SONORA ROGÉRIO MONTENEGRO LAGUARDIA AGRICULTOR FAMILIAR
01’43’’ Tá todo mundo esperando esta chamada. Ela melhorou a vida do agricultor, em pelo menos, na renda, em 70 por cento./ O agricultor hoje pode fazer planejamento de ficar na terra, de melhorar a produção, comprar o maquinário./ Outros agricultores também querem entrar para aumentar o leque de produtos e melhorar a renda dos agricultores de Brasília e entorno./ 

REP
O Programa de Aquisição de Alimentos tem entre os principais objetivos os estímulo do mercado e a geração de renda para os pequenos agricultores./ O ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, diz que o fortalecimento do programa é uma prioridade para o governo federal./ 

Sonora Osmar Terra
29:06 – 29:35 “A agricultura familiar ela é hoje responsável pela maior parte do alimento que tá na nossa mesa, do consumo interno do Brasil, então nós queremos fortalecer isto, inclusive colocando órgãos públicos, ministérios, quartéis, escolas técnicas, tudo que for possível ser trabalhado na direção de comprar o alimento que vai para estas instituições serem produzidos pela agricultura familiar./ 

REP
O Ministério da Defesa vai comprar itens como hortifrúti, grãos, café, sucos, doces e pães para abastecer a sede do órgão e as unidades do Exército, Marinha e Força Aérea no Distrito Federal./ A coordenadora de licitações do Ministério da Defesa, Nádia França, diz que a parceria com os agricultores familiares vem dando muito certo e deve ser ampliada./ Ela cita as principais vantagens dos produtos da agricultura familiar. 

Sonora Nádia França
01’59’’ A qualidade dos alimentos, as folhagens chegam frescas, a entrega é rápida e vem direto do produtor sem ter que passar por uma logística mais demorada./ 

02’56’’ O principal é servir alimentos de qualidade para os comandos e o ministério da defesa. 

03’23’’ deve ser ampliada sim, a tendência é crescer. Ano que vem, para 2017, deve se aumentar a quantidade de itens e o volume da demanda./ 


REP
O governo federal investiu neste ano mais de R$ 33 milhões na compra de alimentos produzidos por agricultores familiares de todo o país./ Para participar os agricultores precisam possuir a Declaração de Aptidão ao Pronaf./ Cada um pode vender até 20 mil reais por ano para cada órgão./ Já as cooperativas podem comercializar até 6 milhões de reais por ano./ 

De Brasília, Rodrigo Saccone

registrado em: