Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2016 > Outubro > Criança Feliz – Experiências de estados e municípios vão integrar programa federal

Criança Feliz – Experiências de estados e municípios vão integrar programa federal

publicado  em 04/10/2016 00h00

REP
Arapiraca, em Alagoas, e Pelotas, no Rio Grande do Sul, serão algumas das cidades a receber recursos do Governo Federal para desenvolver e apoiar políticas públicas voltadas à primeira infância. 

O programa Criança Feliz, lançado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, integrará ações coordenadas em várias áreas, como saúde, assistência social e educação, incluindo visitas domiciliares semanais, que contribuam com desenvolvimento de crianças de 0 a 3 anos. O objetivo é fazer com que as famílias conheçam e participem da formação das crianças, brincando, interagindo e estimulando os pequenos. 

A escolha das duas cidades se deve a existência de programas locais voltados ao desenvolvimento infantil. Em Arapiraca, o programa Arapiraca Garante a Primeira Infância (Agapi), que há três anos se tornou lei municipal, atende a cerca de cinco mil e trezentas crianças em zonas socialmente vulneráveis da cidade. A secretária municipal de planejamento, Cícera Pinheiro, destacou a importância do Criança Feliz e disse que o Brasil cresce quando se é investido na primeira infância. 

Tec/Sonora/Cícera 

REP
Do Nordeste para o Sul. O município de Pelotas tem se destacado no desenvolvimento infantil, com o Primeira Infância Melhor (PIM). São cerca de 100 visitadores que acompanham semanalmente crianças nos primeiros mil dias de vida. O prefeito, Eduardo Leite, disse que com a chegada do Criança Feliz será possível ampliar o número de crianças atendidas pelo programa, além de garantir mais direitos às mães. 

Tec/Sonora/Eduardo 

REP
O programa Criança Feliz coloca em prática as ações previstas no Marco Legal da Primeira Infância./ Aprovada em 2016, a Lei 13.247 instituiu uma política integrada da primeira infância, definindo ações intersetoriais e multiprofissionais para promoção do desenvolvimento humano a partir da atenção às crianças de zero a seis anos. 

De Brasília, Roberto Rodrigues

registrado em: