Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2016 > Novembro > Criança Feliz atende orientações de pesquisas internacionais

Criança Feliz atende orientações de pesquisas internacionais

publicado  em 09/11/2016 00h00

REP: Promover o atendimento integral e com ações conjuntas nas áreas da saúde, educação, assistência social, cultura e justiça para estimular o desenvolvimento das crianças./ É o que o Programa Criança Feliz propõe e o que especialistas de diversas partes do mundo destacaram como ações fundamentais para garantir um futuro melhor para os pequenos./ As recomendações estão numa série de estudos publicados na revista científica The Lancet, uma das mais importantes do mundo, lançada nesta quarta-feira, em Brasília.

As pesquisas apontam que é preciso basear as ações de estímulo ao desenvolvimento infantil em evidências científicas, garantir em lei a execução dos programas e promover ações que deem aos pais e cuidadores condições de oferecer um cuidado sensível e carinhoso, que proteja, apoie e favoreça o desenvolvimento das crianças.

O estudo ainda destaca que o quanto mais as crianças são expostas a fatores de riscos, como fome, desnutrição e violência, mais o desenvolvimento fica comprometido.

As conclusões foram apresentadas pelo professor da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, Gary Darmstadt./ Ele também exaltou o empenho do governo brasileiro no cuidado com a primeira infância.
 
TEC SONORA Gary Darmstadt
O Brasil conseguiu reunir diversas áreas em uma única política e isso tem sido uma avanço fantástico.

REP: O ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, ressaltou que o Programa Criança Feliz já atende a boa parte destas recomendações e que as pesquisas publicadas na revista reforçam a importância da ação./

TEC SONORA Ministro Osmar Terra
Nós estamos fazendo o lançamento aqui em Brasília porque nos interessa trocar informações com todos os setores que vão trabalhar nos programas de primeira infância....O Lancet referenda toda essa prática que nós estamos propondo de cuidados com as crianças no início da vida.

REP: Osmar Terra disse ainda que o programa poderá chegar a 150 milhões de visitas por ano para promover o cuidado às crianças mais pobres nos primeiros mil dias de vida./ Periodicamente, as famílias do Bolsa Família, do Benefício de Prestação Continuada e em vulnerabilidade social receberão em casa os visitadores que irão orientar sobre a melhor forma de estimular as crianças./ Com isso, o governo deseja formar pessoas mais preparadas para vencer a pobreza./

Para o representante no Brasil do Fundo das Nações Unidas para a Infância - UNICEF, Gary Stahl, o investimento no estímulo do desenvolvimento infantil é essencial para o futuro do país.
 
TEC SONORA GARY Stahl 
Vemos que é absolutamente essencial. O gap entre os ricos e os pobres enquanto as capacidades e autonomia começa nos primeiros anos de vida. É muito mais barato e efetivo investir desde a gestação que ter programas para tentar remediar essa situação depois dos três anos de idade.

REP: O Programa Criança Feliz é coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário e vai integrar ações com os ministérios da Saúde, Educação, Justiça e Cultura./ O objetivo é de, até 2018, atender cerca de 4 milhões de crianças./

De Brasília, André Luiz Gomes

registrado em: