Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2016 > Dezembro > MDSA encerra o ano quitando dívidas da Assistência Social deixadas pelo governo passado

MDSA encerra o ano quitando dívidas da Assistência Social deixadas pelo governo passado

publicado  em 30/12/2016 00h00

LOC

O Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário encerra 2016 quitando dívidas da Assistência Social deixadas pelo governo passado com estados, municípios e com o Distrito Federal./ Ao longo do ano, foram repassados mais de 2 bilhões e novecentos milhões de reais diretamente para os fundos de assistência social estaduais, municipais e do Distrito Federal./ Boa parte deste valor é composta por repasses atrasados nos anos de 2014 e 2015./ Só nesta semana o governo federal fez a transferência de 400 milhões de reais./ O ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, afirma que esta é mais uma demonstração de que o governo federal está empenhado em fortalecer e aprimorar os programas e a assistências social./

SONORA OSMAR TERRA

LOC

Na avaliação do ministro, os atrasos de pagamento deixados pelo governo passado colocavam as prefeituras em uma situação difícil./ Especialmente neste período de crise financeira./ O ministro Osmar Terra afirmou que o governo federal tem o compromisso de não deixar que essa situação se repita./

SONORA OSMAR TERRA

LOC

O presidente do Conselho Nacional de Assistência Social, Fábio Bruni, afirma que os sucessivos atrasos em 2014 e 2015 estavam prejudicando o atendimento à população feito pelo Sistema Único de Assistência Social./ Ele comemorou a regularização dos repasses./

SONORA FÁBIO BRUNI

LOC

A quitação das dívidas só foi possível devido a um esforço de gestão que vem sendo realizado pelo governo federal./ Medidas de controle e governança foram ampliadas./ Exemplos disso são o pente-fino realizado no programa Bolsa Família, que identificou mais de 1 milhão de famílias recebendo o benefício de maneira indevida, e a revisão do auxílio-doença pago pelo INSS./ Neste caso, 80 por cento das pessoas que passaram por uma nova perícia não tinham mais necessidade de receber o benefício./ As ações possibilitaram ao governo aplicar melhor o dinheiro público, direcionando os benefícios para quem realmente precisa./

registrado em: ,