Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2016 > Dezembro > Governo federal investe R$ 755 milhões na construção de cisternas e microaçudes em 15 estados

Governo federal investe R$ 755 milhões na construção de cisternas e microaçudes em 15 estados

publicado  em 27/12/2016 00h00

LOC
A dona Antônia Conceição dos Santos, de 78 anos, sabe bem como é viver sem água. Moradora da zona rural de Feria de Santana, na Bahia, ela já precisou tomar a mesma água que os animais. Era preciso caminhar muitos quilômetros, lata d'água na cabeça, pra conseguir o que beber. Mas a realidade mudou quando a comunidade recebeu uma cisterna do governo federal. Hoje a dona Antonia tem até uma horta, onde colhe verduras e legumes. Ela conta que a vida melhorou muito.

Sonora Antônia Conceição dos Santos
“Depois que pegou água nunca mais ficou seca. A água facilitou as pernas da velha. Se fosse ‘panhar’ água lá nos pastos agora, não ia aguentar não. Já estou com as pernas fracas, como é que vai (risos)”

LOC
E é pra mudar a realidade de outras pessoas que o governo federal vai investir 755 milhões de reais na construção de 130 mil cisternas, microaçudes e programas de acesso à água. O anúncio foi feito pelo presidente Michel Temer, nesta terça-feira, em Maceió, Alagoas. Mais de 1 milhão de pessoas em 15 estados serão beneficiadas. O ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, destacou que dar acesso à água potável e de qualidade à população é fundamental para garantir o desenvolvimento e combater a pobreza.


Sonora OSMAR TERRA - ministro do Desenvolvimento Social e Agrário

“Existem algumas regiões do Brasil que sofrem ou com seca ou com uma qualidade comprometida da água e que precisam de alguma maneira ter um apoio do governo pra superar esta barreira. O Nordeste, por exemplo, só no semiárido nordestino, nós estamos praticamente há 5 anos sem chuva. Eles precisam, de alguma forma, ter apoio e o apoio que a gente pode dá é nós conseguimos colocar cisternas que aproveitem a água da chuva, essas cisternas quando cheias elas podem oferecer água potável para aquela família durante, mais de 8 meses. Também podem ser usadas cisternas maiores pra irrigação de áreas de 2, 3 até 5 hectares.”


LOC
759 municípios vão receber os investimentos. Eles ficam principlamente na região do Semiárido, Amazônia e áreas atingidas por secas frequentes. Os recursos também vão garantir água potável em 100 por cento das escolas públicas do Semiárido, beneficiando mais de 595 mil estudantes. Hoje, ainda há escolas onde as crianças são dispensadas e as aulas suspensas pela falta de água. Parte dos recursos que serão investidos, 250 milhões de reais, virão da repatriação de dinheiro mantido por brasileiros no exterior. Este é um dos primeiros investimentos possibilitados pela repatriação. O ministro Osmar Terra destacou a importância de usar este dinheiro em benefício direto da população.

Sonora OSMAR TERRA - ministro do Desenvolvimento Social e Agrário
“Este é o grande esforço que nós estamos fazendo. O governo Michel Temer conseguiu agora, juntando recursos que nós conseguimos prorrogar, recursos orçamentários que é o dobro do orçamento que nos foi deixado na questão das cisternas, por exemplo e ainda com o acréscimo da repatriação, 250 milhões da repatriação, nós estamos fazendo o maior investimento da história em equipamentos pra combater a seca e ajudar as famílias a garantir o mínimo de qualidade de vida nestas regiões mais comprometidas.”

LOC
O restante dos investimentos virá da reativação de 40 convênios entre o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, estados e municípios, que somam 255 milhões de reais. Os contratos venceriam em 31 de dezembro. Outros 250 milhões estão previstos na Lei Orçamentária Anual de 2017.

Reportagem, Carolina Graziadei