Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2016 > Dezembro > Gestores aprovam mudanças para incluir produtivamente beneficiários dos programas sociais

Gestores aprovam mudanças para incluir produtivamente beneficiários dos programas sociais

publicado  em 07/12/2016 11h48

REP: Gestores estaduais, municipais e do governo federal aprovaram medidas para a inclusão produtiva da população mais pobre. Essas ações fazem parte da estratégia nacional de inclusão social e produtiva, que está sendo desenvolvida pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário./ Antes da mudança, os beneficiários do Sistema Único de Assistência Social, Suas, eram encaminhados para o Pronatec como estratégia de acesso ao mundo do trabalho, conforme determinava o Programa Nacional do Acesso ao Mundo do Trabalho, Acessuas Trabalho./ As alterações dão liberdade para o desenvolvimento de novas estratégias de inclusão produtiva e desenvolvimento local./ 

A alteração na norma foi aprovada durante a reunião da Comissão Intergestores Tripartite, a CIT, em Brasília, nesta quarta-feira. 

De acordo com a secretária nacional de Assistência Social, Carminha Brant, o redesenho do programa Acessuas Trabalho possibilitará a elaboração de ações mais específicas para preparar os beneficiários de programas sociais para o mercado de trabalho.

 

TEC SONORA SECRETÁRIA CARMINHA BRANT
O Acessuas até agora, praticamente, encaminhava os nossos usuários do Bolsa Família para o Pronatec. De agora em diante, não. Ele vai partilhar da estratégia nacional de inclusão produtiva. Nessa nova pactuação, ficou muito claro que nós vamos fortalecer as famílias, empoderá-las para que elas possam realmente ser incluídas produtivamente. 

REP: Durante a reunião da CIT, também foi lançado um caderno com orientações técnicas com o objetivo de melhorar o serviço de medidas socioeducativas em meio aberto./ Este serviço ofertado pelos Centros de Referência Especializados de Assistência Social, os CREAS, faz parte das medidas aplicadas aos adolescentes infratores./ 

O caderno com orientações técnicas foi  elaborado com o apoio de vários setores do governo federal. 

A diretora de Proteção Social Especial do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, Mariana Neris, explica a importância da caderno para melhorar o atendimento aos adolescentes e às famílias./

 

TEC SONORA DIRETORA MARIANA NERIS
Esse caderno vem qualificar tudo que os Creas já estão realizando. Como a gente entende que estar na prestação de serviços à comunidade ou na liberdade assistida pode causar mais vulnerabilidade à família, é importante que haja um suporte de equipes da proteção social da assistência para acompanhamento do cumprimento dessa medida. 

REP: Em Sergipe, o governo estadual utilizou uma versão preliminar do caderno de orientações técnicas para conscientizar e mobilizar o Poder Judiciário, o Ministério Público e gestores municipais para a melhoria do serviço e a diminuição do número de internações, como explica a gerente de Proteção Social Especial do Estado, Kátia Ferreira.

 

TEC SONORA GESTORA DE SERGIPE, KÁTIA FERREIRA
Qualquer orientação que venha do MDS facilita demais para os estados na orientação e apoio técnico desses municípios. Quando a gente tem um norte, facilita demais. Inclusive no momento em que vamos fazer o assessoramento in loco, a gente pega, vai tirando as dúvidas e facilitando totalmente o trabalho. 


REP: Mais de 67 mil jovens e adolescentes em medida socioeducativa em meio aberto são atendidos pelo Sistema Único de Assistência Social em mais de mil municípios em todo o país./ 

De Brasília, André Luiz Gomes.