Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Setembro > Parceria com fundação internacional deverá beneficiar o Criança Feliz

Notícias

Parceria com fundação internacional deverá beneficiar o Criança Feliz

Ministro da Cidadania negocia a vinda da Fundação Varkey para o Brasil. Entidade apoia programas com foco na melhoria do aprendizado
publicado  em 30/09/2019 17h42
Foto: Divulgação

Novas parcerias e troca de experiências que vão aprimorar o Programa Criança Feliz e aperfeiçoar outras ações de educação, principalmente as voltadas para crianças com deficiência. Esses são alguns dos resultados da participação do ministro da Cidadania, Osmar Terra, no Seminário How Kids Learn (Como as Crianças Aprendem, em tradução livre do inglês para o português), promovido pela Fundação Varkey e pelo Instituto Tomorrow, neste fim de semana, na Inglaterra. Especialistas de diversas partes do mundo estiveram reunidos para discutir métodos e tecnologias que possam auxiliam na melhoria da educação.

Osmar Terra foi um dos palestrantes. Ele apresentou o programa do governo federal Criança Feliz que, por meio de visitas domiciliares, orienta as famílias sobre as melhores maneiras de estimular o desenvolvimento emocional e cognitivo das crianças. A iniciativa tem despertado interesse em todo o mundo. Este ano, o Criança Feliz foi premiado pela Cúpula Mundial de Inovação para a Educação – o WISE Awards 2019 como uma das iniciativas mais inovadoras do mundo em educação. A WISE recebeu 481 inscrições, sendo 15 finalistas. Ao todo, seis projetos foram premiados. A entrega do prêmio ocorre em novembro, em Doha, no Catar.

Durante o encontro na Inglaterra, o ministro da Cidadania negociou a vinda de uma operação da entidade internacional Fundação Varkey para o Brasil. Com sede no Reino Unido, a fundação atua de maneira filantrópica no apoio a programas e iniciativas que ajudam na qualificação de professores, no acesso de crianças à tecnologia e no compartilhamento de metodologias que potencializam o aprendizado.

“O nosso objetivo é fazer com que a expertise da Fundação Varkey, que é muito voltada para a educação, e está se voltando cada vez mais para a educação de crianças com deficiência, e crianças no início da vida, que eles possam colaborar com a gente no Brasil, levando a experiência deles, capacitação de professores, principalmente para crianças com deficiência e para crianças na primeira infância, para nos ajudar nos nossos programas”, ressaltou o ministro.

A Fundação Varkey já atua na Argentina, em Uganda e em Gana. É ela também que realiza todos os anos o Global Teacher Prize, prêmio que reconhece o melhor professor do mundo, considerado o Oscar da educação.

O ministro da Cidadania também acompanhou experiências de outros países, como China, Estados Unidos, Alemanha e Canadá. Uma das palestras que mais chamou a atenção foi a da Dra. Eva Chen, da Universidade de Ciência e Tecnologia de Hong Kong, que se aproxima dos pilares do Criança Feliz. Ela trouxe informações sobre a importância da cultura, sobre a formação da linguagem e sobre o desenvolvimento cognitivo das crianças na primeira infância. No seminário, o ministro também se reuniu com a secretária do Departamento de Educação das Filipinas, Leonor Magtolis Briones.

Repercussão
A diretora do Centro de Inovação para a Educação Brasileira (CIEB), Lúcia Dellagnello, destacou que o investimento na primeira infância e o uso de tecnologias para aumentar a aprendizagem e melhorar a formação dos professores é fundamental. “O mais importante é pensarmos que mudanças precisamos fazer na educação para que realmente as crianças consigam desenvolver as habilidades do século 21 e consigam competir num mundo cada vez mais globalizado. O Brasil deve estar junto com outras nações pensando em promover essa qualidade da educação”, afirmou.

Já a presidente-executiva da organização brasileira Todos pela Educação, Priscila Cruz, que também integrou a delegação brasileira, a troca de experiências ocorrida durante o evento é benéfica para a construção de um diálogo a favor da melhoria na educação brasileira. “A gente precisa, cada vez mais, dialogar com diferentes governos, grupos. Essa capacidade de dialogar é cada vez mais importante, sempre de uma forma construtiva para fazer com que o resultado final aconteça para as crianças brasileiras”, disse.

Outras agendas
Além da palestra na área de educação, o ministro Osmar Terra aproveitou a passagem por Londres para reunir-se com a CEO do British Film Institute (BFI), Amanda Nevil. Eles discutiram possibilidades de expandir a parceria já firmada com a instituição. Dentro do acordo de cooperação, que já resultou em seis coproduções com a BFI, Terra pretende ampliar a parceria com interesse especial no modelo inglês de desenvolvimento de novos talentos por meio de cursos que criam oportunidades para jovens de 16 a 18 anos.

O programa da BFI atua em 50 localidades no Reino Unido levando qualificação profissional para jovens que não sabem como ingressar na indústria cinematográfica. O orçamento da instituição britânica é de cerca de 50 milhões de libras investidos na capacitação técnica e no desenvolvimento de talentos.

Saiba Mais
Coordenado pelo Ministério da Cidadania, o Criança Feliz promove o desenvolvimento adequado na primeira infância, integrando ações nas áreas da cultura, do desenvolvimento social, da educação, da saúde, da justiça e dos direitos humanos. O programa está presente em 2.620 municípios e já atendeu, até o momento, 773 mil crianças e gestantes. No total, foram realizadas mais de 20,7 milhões de visitas por cerca de 18,8 mil profissionais.

Por André Luiz Gomes

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412