Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Setembro > Grupo hospitalar vai investir cerca de R$ 1,5 milhão em laticínios da agricultura familiar

Notícias

Grupo hospitalar vai investir cerca de R$ 1,5 milhão em laticínios da agricultura familiar

PAA

Propostas devem ser entregues até 19 de setembro. Queijos, iogurtes e outros produtos serão adquiridos por meio do PAA Compra Institucional
publicado  em 12/09/2019 18h32
Foto: Ana Nascimento

Grupo hospitalar ligado ao governo federal vai investir quase um milhão e meio de reais na compra de laticínios da agricultura familiar. Creme de leite, iogurtes, leite e queijo são alguns dos produtos inseridos na chamada pública do Hospital Nossa Senhora da Conceição, localizado em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. As propostas devem ser entregues até o dia 19 de setembro.

Além do Hospital Conceição, o Hospital Criança, o Hospital Cristo Redentor e o Hospital Fêmina também serão abastecidos com os produtos por um ano. As compras serão realizadas por meio da modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), coordenado pelo Ministério da Cidadania.

Por lei, ao menos 30% dos artigos obtidos para alimentação nas instituições públicas federais devem vir da agricultura familiar. E o Grupo Hospitalar Conceição é um dos pioneiros na compra por meio do PAA em todo o país. O diretor do Departamento de Compras Públicas para Inclusão Social e Produtiva Rural do Ministério da Cidadania, Iberê Mesquita, aponta os benefícios que a Compra Institucional proporcionou para os agricultores da região. “Eles se profissionalizaram para fazer com que os produtos deles cheguem com qualidade para o consumidor. Porque nós temos no hospital um consumidor fragilizado no momento em que você está alimentando. Então os produtos têm que ser de qualidade”, afirmou.

O diretor do Ministério da Cidadania também destacou o papel social e econômico da modalidade do PAA. “As frequentes compras do hospital têm nos dado a garantia de que este programa tem, além do apelo social, um apelo de mercado, de inclusão do nosso produtor familiar no mercado, que é fundamental. Os órgãos federais, além da obrigatoriedade da lei, têm sido parceiros na promoção do desenvolvimento regional e local”, ressaltou.

Saiba Mais
Por meio da Modalidade Compra Institucional, o agricultor pode vender até R$ 20 mil, por ano, para cada órgão comprador. Já para as cooperativas ou associações, o teto é de R$ 6 milhões por ano, por órgão comprador.
As chamadas públicas abertas estão disponíveis no portal comprasagriculturafamiliar.gov.br. Por meio da ferramenta, é possível acessar os editais em todo o País.

Por André Luiz Gomes

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412
(61) 2030-2649