Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Setembro > Ações e programas do Ministério da Cidadania são apresentados a lideranças internacionais

Notícias

Ações e programas do Ministério da Cidadania são apresentados a lideranças internacionais

INTERNACIONAL

Nesta quarta-feira, secretários e equipes divulgaram trabalho desempenhado pela Pasta no Seminário Internacional de Políticas Públicas para a Cidadania e Cooperação Internacional
publicado  em 18/09/2019 20h41
Foto: Clara Angeleas

Brasília/DF – Divulgar para fora do País as principais políticas públicas das áreas de cultura, esporte e desenvolvimento social realizadas no Brasil, estreitar laços e firmar novos acordos. Estes são os objetivos principais do Seminário Internacional de Políticas Públicas para a Cidadania e Cooperação Internacional, evento promovido pelo Ministério da Cidadania que reúne, de 17 a 19 de setembro, em Brasília, representantes de governos estrangeiros, organizações internacionais e entidades do terceiro setor.

Para o ministro da Cidadania, Osmar Terra, a troca de experiências com representantes estrangeiros deve contribuir para o avanço de políticas públicas conduzidas pela Pasta. “É importante podermos explicar para outros países as nossas políticas e, ao mesmo tempo, ouvir sugestões e estabelecer colaboração na área social, de cultura, de esporte, de prevenção às drogas e de geração de emprego e renda”, destacou.

De acordo com Terra, a formação de parcerias internacionais deve funcionar como combustível para auxiliar o Brasil a progredir. “Estabeleceremos uma interação ainda mais positiva depois do seminário, o que nos ajudará nessa travessia que o Brasil tem que fazer até um futuro próximo de desenvolvimento”, ressaltou o ministro na solenidade de abertura do evento.

Participação internacional
O diretor do Programa de Cooperação Técnica da Agência Alemã de Cooperação Internacional (GIZ), Christof Kersting, acompanhou os dois dias de debates. Para ele, que atua na área de proteção social no país europeu, é muito importante conhecer as políticas desenvolvidas pelo Brasil. “Nos parece muito interessante ter, durante esses dias, uma explicação comprimida dos programas do Ministério da Cidadania. Assim podemos saber de que forma é possível cooperar e ajudar em diferentes atividades”, argumentou.

O chefe do Departamento de Educação de Addis Abeba, na Etiópia, Tabor Werdofa, veio do continente africano para conhecer as políticas públicas brasileiras. Ele destacou o desempenho do Brasil em ações de desenvolvimento infantil, principalmente representadas pelo Criança Feliz. “Estou tirando muitas lições desses workshops e diversos aprendizados que eu posso aplicar em meu país”, declarou o especialista.

Coordenado pelo Ministério da Cidadania, o programa de visitação domiciliar de estímulo à primeira infância é vencedor da edição 2019 do prêmio WISE Awards, da Cúpula Mundial de Inovação para a Educação, da Fundação Catar. O Criança Feliz brasileiro competiu com mais de 480 projetos de vários países.

Também participaram do Seminário Internacional de Políticas Públicas para a Cidadania e Cooperação Internacional representantes de outros países, como Uruguai, Argentina, Honduras e Cabo Verde. O evento foi articulado pela chefe da Assessoria Especial de Assuntos Internacionais do Ministério da Cidadania, ministra Carla Barroso. “É um evento muito importante, porque o Brasil é tradicionalmente referência internacional em construção de políticas públicas para países em desenvolvimento. Do Brasil saíram referências mundiais na área de segurança alimentar e de alimentação escolar, entre vários outros programas”, ressaltou Carla.

Confira mais notícias sobre o Seminário Internacional de Políticas Públicas para a Cidadania e Cooperação Internacional

Políticas integradas
Nesta terça e quarta-feira, o público acompanhou palestras dos secretários especiais Lelo Coimbra, do Desenvolvimento Social, e Décio Brasil, do Esporte, e também do secretário especial adjunto da Cultura, José Paulo Soares Martins. Além deles, secretários nacionais e técnicos apresentaram, em oito painéis, a estrutura que dá forma ao Ministério da Cidadania.

Os principais tópicos em debate no seminário foram Segurança Alimentar e Nutricional e a Inclusão Produtiva; Políticas de Cidadania: Transferência Condicionada de Renda, SUAS e a Promoção do Desenvolvimento da Criança na Primeira Infância; Cultura para Inovação Social e Promoção da Cidadania; Esporte para Inclusão Social e Promoção da Cidadania; Indicadores e Avaliação de Programas da Cidadania; e Cooperação Internacional e Parcerias.

Para esta quinta-feira, último dia do seminário internacional, a programação prevê visitas técnicas a um Centro de Referência de Assistência Social (Cras), a uma Estação Cidadania e a instalações que recebem o Segundo Tempo, programa que atende jovens de 6 a 17 anos, moradores de áreas com vulnerabilidade social e matriculados na rede pública de ensino.


Por Renata Garcia

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412