Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Outubro > Presidente do Conselho do Pátria Voluntária apresenta iniciativa para colaboradores do Hospital de Amor

Notícias

Presidente do Conselho do Pátria Voluntária apresenta iniciativa para colaboradores do Hospital de Amor

VOLUNTARIADO

Após conhecer o trabalho do hospital localizado em Barretos (SP), Michelle Bolsonaro conversou com centenas de voluntários
publicado  em 29/10/2019 12h55
Foto: Clara Angeleas/Ministério da Ciadadania

Barretos (SP) – Centenas de voluntários do Hospital de Amor localizado em Barretos (SP) conheceram o Programa Nacional de Incentivo ao Voluntariado, o Pátria Voluntária. Nesta sexta-feira (25), a presidente do Conselho do programa do Ministério da Cidadania, Michelle Bolsonaro, reuniu-se com voluntários na unidade hospitalar e de representantes de outras ações sociais. O principal tema da tarde? O trabalho voluntário.

Em evento realizado no pavilhão do hospital, a presidente do Conselho falou sobre a importância de se multiplicar ações voluntárias e, assim, ajudar a construir um Brasil mais justo, inclusivo e solidário. “Há indícios de que o trabalho voluntário vem crescendo em nosso país, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido. A missão do Conselho Pátria Voluntária, do qual faço parte, é justamente esta: fomentar a cultura do voluntariado no Brasil”, assegurou.

Michelle Bolsonaro também parabenizou os colaboradores do Hospital de Amor, que vieram de diferentes cidades, e reforçou o potencial do trabalho que fazem. “Sou uma defensora desse ato de amor, doação e cidadania. É uma troca, certo? Doamos nosso tempo e recebemos amor. Essa troca é divina e deve ser cultivada com muita dedicação. Suas ações transformam as vidas desses pacientes e suas famílias”, frisou.

O despertar para o voluntariado, no caso de Ana Paula Bichuette, de 47 anos, surgiu a partir de uma doença. Para vencer um câncer de mama, em 2014, foi preciso pagar o preço da mastectomia. Ana conta que a partir daí, seus planos tomaram novos rumos. “A minha vida é um antes e depois. Depois que eu passei pelo problema me alertou sobre o voluntariado”, lembrou.

Coordenadora do Hospital de Amor da cidade de Palmas, capital do Tocantins, Ana Paula consolidou uma rede de voluntariado na instituição, após se curar do câncer. “Nós temos um grupo de 300 pessoas. Fazemos um leilão por ano, fazemos também a caminhada Passos que Salvam, para alertar a população sobre o câncer infantil”, relatou.

Rede de afeto

Leia também:
Michelle Bolsonaro apoia projeto de Centro de Reabilitação em Barretos (SP)

Voluntária para todas horas, Maria Aparecida Fornazo, 62, garantiu: “Quanto mais você faz, mais quer fazer”. Parte de um grupo que reúne voluntários de diferentes idades, histórias e lugares, para ela o voluntariado é uma escolha de vida. “Trabalho voluntário é muito gratificante, você poder ajudar o próximo, poder fazer o bem. Me sinto bem fazendo isso. É muito gratificante ser voluntário”, repetiu, sorridente. “Acredito que o Programa Pátria Voluntária vai ajudar a gente a expandir o nosso trabalho”, concluiu.

O presidente do Hospital do Amor, Henrique Prata, e o diretor, Daniel Marconi, também acompanharam o evento. Durante a manhã, Michelle Bolsonaro participou de atividade junto a mulheres pacientes de câncer, em ato simbólico para marcar o período de combate ao câncer de mama e do colo do útero, o Outubro Rosa.

*Por Renata Garcia

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412