Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Outubro > Políticas de prevenção às drogas da pasta da Cidadania são parabenizadas por representante de comunidades terapêuticas

Notícias

Políticas de prevenção às drogas da pasta da Cidadania são parabenizadas por representante de comunidades terapêuticas

RECONHECIMENTO

Fundador da comunidade terapêutica Fazenda da Esperança, Frei Hans Stapel atua na recuperação de dependentes químicos há mais de 30 anos, em diversos países
publicado  em 30/10/2019 18h46
Foto: Mauro Vieira

As políticas públicas desenvolvidas pela Secretaria Nacional de Cuidado e Prevenção às drogas do Ministério da Cidadania (Senapred) foram parabenizadas pelo pároco e fundador da comunidade terapêutica Fazenda da Esperança, Frei Hans Stapel. A fazenda atua desde 1983 no tratamento e apoio a dependentes químicos e familiares no Brasil e em país como Uruguai, Bolívia, Angola, Filipinas, Portugal e Suíça.

Segundo Stapel, o apoio oferecido pelo governo federal às comunidades terapêuticas é fundamental para o tratamento e a recuperação de milhares de dependentes químicos em todo o Brasil. “É necessário que as leis e as políticas públicas atendam às necessidades dos jovens e das comunidades terapêuticas, e é isso que vem acontecendo. Com o apoio federal que estamos recebendo, podemos investir e acolher cada vez mais pessoas”, afirmou.

O Ministério da Cidadania financia vagas em comunidades terapêuticas em todos os estados do país. Através delas, dependentes químicos podem buscar apoio no processo de desintoxicação e de reinserção social, de forma gratuita. O secretário Nacional de Cuidado e Prevenção às Drogas, Quirino Cordeiro Jr., destaca que outas medidas também são tomadas para facilitar o tratamento de usuários nessas comunidades.

“Além de ampliar o número de vagas financiadas, de 2,9 mil para 11 mil, criamos a possibilidade de financiamento destas entidades por meio de emendas parlamentares. Além disso, estamos capacitando mais de dois mil profissionais para melhorar e ampliar o atendimento ao dependente químico”, comentou.

O Governo Federal pretende ampliar de 11 para 20 mil o número de vagas em comunidades terapêuticas até o ano que vem. De acordo com a Nova Lei de Drogas, sancionada em junho, a pasta da Cidadania é responsável pelo tratamento de dependentes químicos com foco na estratégia da abstinência dos usuários.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2030-2266 / 2412