Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Outubro > Michelle Bolsonaro apoia projeto de Centro de Reabilitação em Barretos (SP)

Notícias

Michelle Bolsonaro apoia projeto de Centro de Reabilitação em Barretos (SP)

MADRINHA

Presidente do Conselho do Programa Pátria Voluntária foi nomeada madrinha do espaço que atende pessoas com deficiência
publicado  em 29/10/2019 16h59
Foto: Clara Angeleas

Barretos (SP) – A vitória contra um câncer costuma ser muito celebrada. Ainda assim, esse processo pode deixar marcas profundas na vida de quem encara a doença. Perda de membros do corpo, dos movimentos e da habilidade de fala são algumas das possíveis consequências do câncer. Para garantir um futuro melhor a pacientes, o Hospital de Amor, localizado em Barretos (SP), projeta um Centro de Reabilitação. Reconhecida por sua trajetória de dedicação a pessoas com deficiência, Michelle Bolsonaro, a presidente do Conselho do Programa Pátria Voluntária, coordenado pelo Ministério da Cidadania, foi convidada nesta sexta-feira (25) a ser madrinha do centro, prestes a ser inaugurado.

Michelle visitou as instalações do hospital, além de ter conversado com funcionários e pacientes. Uma delas foi Jaqueline Benedito, de 31 anos, que está em tratamento para recuperar os movimentos do lado esquerdo do corpo, após um câncer agressivo. Em um ambiente que reproduz sala e cozinha, dentro no hospital, Jaqueline reaprende a se alimentar com ajuda de profissionais da saúde. “Esse lugar é de primeiro mundo mesmo. Eu nunca teria acesso a um tratamento como esse. O que eles fazem, o jeito que atendem a gente, é incrível. Nem tem o que dizer”, contou, sorridente.

Ao se dirigir a funcionários e pacientes do local, Michelle Bolsonaro se revelou feliz e orgulhosa com o convite. “O tratamento de reabilitação diferenciado oferecido por vocês salva vidas. Estou muito honrada de ter sido nomeada madrinha do Centro de Reabilitação do Hospital de Amor. A reabilitação é tão importante quanto o tratamento da doença em si. O acolhimento, a humanização e o amor fazem toda a diferença no resultado positivo dos nossos pacientes”, destacou.

A reabilitação envolve equipe multidisciplinar, com psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas, neurologistas, fisiatras e oftalmologistas, entre outros especialistas. O lugar funcionará para todos os pacientes que precisam de recuperação, ou seja, não será restrito àqueles acometidos pelo câncer. Para o coordenador do Centro de Reabilitação do Hospital de Amor de Barretos, Daniel Marconi, entregar o espaço em funcionamento vai representar a realização de um sonho. “Nós escolhemos a primeira-dama Michelle Bolsonaro como madrinha do centro pela sua sensibilidade a essa causa. Ela sabe a importância de uma boa reabilitação e a necessidade de inclusão de todas as pessoas na nossa sociedade.”, explicou.

O Hospital de Amor de Barretos funciona integralmente por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). Referência em atendimento oncológico no país, o hospital atende diariamente cerca de seis mil pacientes com diferentes tipos de câncer. O presidente da instituição, Henrique Prata, ressaltou o importante papel da entidade. “Nós temos hoje 35 unidades móveis. É um compromisso com a prevenção muito sério, com o tratamento, com o ensino e com a pesquisa”.

Outubro Rosa

Também nesta sexta-feira, a presidente do Conselho do Pátria Voluntária participou de oficina de automaquiagem, ministrada pelo maquiador Augostin Fernandes, com mulheres em tratamento contra o câncer de mama. Uma bolsa de maquiagem foi doada às mulheres pela Organização Não Governamental (ONG) Quimioterapia e Beleza.

Michelle Bolsonaro ainda realizou a entrega de perucas para mulheres que perderam os cabelos em razão do tratamento oncológico. Os atos simbólicos integraram programação do Outubro Rosa, mês de conscientização sobre a prevenção aos cânceres de mama e do colo do útero.

Leia também:
Presidente do Conselho do Pátria Voluntária apresenta iniciativa para colaboradores do Hospital de Amor

Uma das contempladas com os novos cabelos foi Maria Cleonice da Silva, 61 anos. Em dúvida sobre a cor, optou pelo castanho. Ao se ver no espelho, primeiramente desconfiou, mas logo se familiarizou com a nova imagem. “Achei muito legal a iniciativa. Levanta a autoestima da gente”, disse.

As perucas são doações da ONG Fio de Luz, que tem um trabalho reconhecido em Barretos. “Estamos muito felizes com este dia. Sabemos que quando uma paciente perde os cabelos, perde um pouco da sua identidade. Trabalhamos para ajudá-la a recuperar isso”, afirmou o fundador da ONG, Edmilson Oliveira.
À tarde, Michelle Bolsonaro participou de evento sobre voluntariado no Hospital de Barretos.

Por Renata Garcia

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412