Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Outubro > Legislação sobre comunidades terapêuticas é debatida em seminário com juristas cristãos

Notícias

Legislação sobre comunidades terapêuticas é debatida em seminário com juristas cristãos

COMUNIDADES TERAPÊUTICAS

Evento reuniu profissionais da saúde, da assistência social e representantes de comunidades terapêuticas
publicado  em 24/10/2019 19h25
Foto: Clarice Castro/Ministério da Cidadania

A parceria entre o governo federal e comunidades terapêuticas para aprimorar o tratamento de dependentes químicos e a prevenção ao uso de drogas no Brasil foi destaque na abertura do Seminário do Instituto dos Juristas Cristãos do Brasil, ocorrido nesta quinta-feira (24), em São Paulo. O secretário nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas, Quirino Cordeiro Jr., realizou uma palestra magna no evento, que reuniu profissionais de diversas áreas para debater a legislação que envolve as entidades.

Segundo Quirino, é fundamental o aprimoramento das normas que regem o funcionamento das comunidades terapêuticas. Segundo ele, a discussão deve ser feita em conjunto com diversos setores da sociedade. “O evento é importante, também, por reunir diversas áreas. Conversamos com profissionais da saúde, da assistência social, além de representantes de comunidades terapêuticas. Esse diálogo é fundamental para melhorar o serviço prestado ao dependente”, avalia.

A nova Lei de Drogas, sancionada em junho deste ano, reconhece as comunidades terapêuticas como parceiras do governo federal no acolhimento e tratamento de usuários de entorpecentes.

Atualmente, o Ministério da Cidadania oferta cerca de 11 mil vagas para internações voluntárias, involuntárias e compulsória em 494 entidades em todo o Brasil. Quirino destaca que a pasta planeja ampliar a quantidade de vagas no ano que vem. “Nossa intenção é oferecer 20 mil vagas em 2020 para o acolhimento de dependentes químicos. Nosso esforço é para atender cada vez mais pessoas e oferecer um atendimento de qualidade”, destaca.

*Por Henrique Jasper

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412