Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Outubro > Forças Armadas abrem chamada pública para compra de R$ 4 milhões da agricultura familiar no DF

Notícias

Forças Armadas abrem chamada pública para compra de R$ 4 milhões da agricultura familiar no DF

INCLUSÃO PRODUTIVA RURAL

As aquisições serão feitas pela modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos, o PAA, coordenado pelo Ministério da Cidadania.
publicado  em 01/10/2019 19h26
Foto: Arquivo

Brasília/DF - A Aeronáutica e o Exército vão comprar mais de R$ 4 milhões em produtos da agricultura familiar para unidades militares no Distrito Federal. As aquisições serão feitas pela modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), coordenado pelo Ministério da Cidadania.

A chamada pública do Comando da Aeronáutica prevê a compra de 140 produtos, entre frutas, legumes e verduras, ao custo de R$ 665 mil. As propostas devem ser enviadas até o dia 8 de outubro. Já o 11º Depósito de Suprimentos do Exército Brasileiro, também em Brasília, abriu chamada pública até 14 de outubro para a compra de R$ 3,5 milhões em alimentos, como açúcar, feijão e carnes.

A coordenadora substituta de Aquisição e Distribuição de Alimentos da Secretaria Nacional de Desenvolvimento Social e Produtivo Rural do Ministério da Cidadania, Viviane Albuquerque, explica que as compras beneficiam produtores locais e, também, de outras regiões.

“A chamada pública da Aeronáutica é ótima para os produtores locais, porque o hortifrúti é um produto de perecividade rápida. A do Exército já é uma chamada em que provavelmente cooperativas e produtores de regiões um pouco mais afastadas também poderão participar, porque são alimentos como açúcar, café, farinha, leite em pó e macarrão, que não são perecíveis”, afirma.

Localizada no Distrito Federal, a Central do Cerrado tem hoje 24 cooperativas filiadas em nove estados brasileiros dentro dos biomas Cerrado e Caatinga. Para o assessor técnico da instituição, Mayk Arruda, o PAA garante mercado aos agricultores familiares, além de estruturação comercial e profissionalização de cooperativas do País.

“Se você organiza a produção e tem um mercado garantido, um mercado que paga um preço justo, que tem um volume de compra significativo e que garante um fluxo de caixa para a cooperativa, para a organização, isso contribui de maneira estruturante para o sucesso do empreendimento econômico”, destaca Arruda. “Outro fator que aprendemos ao longo desses anos com o mercado institucional público é o quanto ele foi fundamental para ajudar a dar estruturação administrativa à gestão desses empreendimentos”, destaca.

As Compras Institucionais promovem a aquisição de alimentos produzidos pela agricultura familiar e uma alimentação mais saudável. Cada agricultor pode vender até R$ 20 mil ao ano por órgão comprador. Para cooperativas ou associações, o limite é de R$ 6 milhões. Para saber mais sobre as chamadas públicas abertas em todo o Brasil, acesse comprasagriculturafamiliar.gov.br.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412