Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Outubro > Exército vai comprar R$ 186 mil de agricultores familiares da região de Aquidauana (MS)

Notícias

Exército vai comprar R$ 186 mil de agricultores familiares da região de Aquidauana (MS)

COMPRA INSTITUCIONAL

Chamada pública está aberta até 29 de outubro. Frutas, verduras e legumes adquiridos devem abastecer a unidade do Exército no município por um ano
publicado  em 11/10/2019 16h21
Foto: Rafael Zart

Brasília/DF - Os agricultores familiares da região de Aquidauana (MS) têm uma oportunidade para vender seus produtos para o Exército Brasileiro. Até o dia 29 de outubro, o 9º Batalhão de Engenharia de Combate, localizado no município, está recebendo proposta para abastecer a unidade por um ano. São 50 itens, como ovos, frutas, verduras e legumes. No total, mais de R$ 186 mil estão disponíveis para a compra dos produtos.

Os alimentos serão adquiridos por meio da modalidade Compra Institucional, do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que determina que ao menos 30% dos produtos obtidos para alimentação nas instituições públicas federais venham da agricultura familiar. O diretor do Departamento de Compras Públicas para Inclusão Social e Produtiva Rural do Ministério da Cidadania, Iberê Mesquita, ressalta o papel pedagógico que o Exército e os órgãos federais em todo o país têm promovido com a Compra Institucional.

“O Exército tem sido um grande parceiro da agricultura familiar em todo o Brasil. Está levando um ensinamento importante para o nosso agricultor familiar, que está aprendendo a comercializar e a fazer com que o produto dele chegue com uma qualidade essencial ao consumidor”, afirma. “Estamos incluindo esse agricultor familiar numa competitividade, porque ele tem que cada vez mais se profissionalizar para entregar um produto dentro dos prazos e com qualidade”, ressalta.

Mesquita também destaca a geração de renda para as famílias do campo que a modalidade do PAA proporciona. “Não adianta o agricultor produzir e não ter um mercado para colocar os produtos. Os órgãos federais, além da obrigatoriedade por lei, têm sido parceiros porque acabam promovendo um desenvolvimento regional e local. Isso para o governo é importante porque tem nos ajudo a fazer uma redistribuição dos recursos”, explica.

Saiba Mais - Por meio da modalidade Compra Institucional, o agricultor pode vender até R$ 20 mil, por ano, para cada órgão comprador. Já para as cooperativas ou associações, o teto é de R$ 6 milhões por ano, também por órgão comprador.

As chamadas públicas abertas estão disponíveis no portal comprasagriculturafamiliar.gov.br. Na ferramenta é possível acessar editais de todo o País.

*Por André Luiz Gomes

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412