Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Novembro > Produtores do Mato Grosso do Sul podem vender R$ 153 mil em itens da agricultura familiar para o Exército

Notícias

Produtores do Mato Grosso do Sul podem vender R$ 153 mil em itens da agricultura familiar para o Exército

PAA

As propostas devem ser entregues até 21 de novembro. As compras serão feitas por meio do Programa de Aquisição de Alimentos, coordenado do Ministério da Cidadaniapaa
publicado  em 11/11/2019 12h57
Foto: Sérgio Amaral

Produtores de frutas, verduras e legumes do Mato Grosso do Sul podem preparar propostas para a venda de seus produtos ao Exército Brasileiro. Isso porque o Comando do 10º Regimento de Cavalaria Mecanizada do Exército, localizado em Bela Vista, município que faz divisa com o Paraguai, está com uma chamada pública aberta até o próximo dia 21. A chamada é destinada à compra exclusiva de itens da agricultura familiar – no total, serão investidos R$ 153 mil nos produtos. As propostas e documentos dos agricultores ou de cooperativas devem ser entregues na sede da unidade.

A aquisição será feita por meio da modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), coordenado pelo Ministério da Cidadania. Por lei, ao menos 30% dos produtos obtidos para alimentação nas instituições públicas federais devem vir da agricultura familiar.

A coordenadora de Aquisição e Distribuição de Alimentos substituta do Ministério da Cidadania, Viviane Albuquerque, ressalta que as compras no Estado estão evoluindo a partir de uma maior integração entre os órgãos federais e as cooperativas locais. “Fizemos uma reunião gerencial e foi relatado a questão da logística deles e como funcionavam as compras. Eles relataram que têm a preocupação de atender o agricultor local que fica próximo deles. A qualidade é melhor e o Exército têm essa consciência do desenvolvimento local, de mais renda e qualidade de vida para aquele pequeno produtor”, disse.

Albuquerque destaca ainda o principal benefício da compra da agricultura familiar pelos órgãos federais. “É a fixação do agricultor no campo. Eles podem continuar com a produção e ainda possibilitam uma esperança para os jovens. Quando há uma perspectiva para esses jovens, eles acabam continuando com o trabalho dos pais”, ressaltou.

Saiba Mais - Para acompanhar as chamadas públicas abertas em todo o país, basta acessar o portal comprasagriculturafamiliar.gov.br. Na modalidade Compra Institucional do PAA, cada agricultor pode vender até R$ 20 mil por ano para cada órgão comprador. Já para as cooperativas ou associações, o teto é de R$ 6 milhões por ano, por órgão comprador.

*Por André Luiz Gomes

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412
www.cidadania.gov.br/imprensa