Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Novembro > Ministério da Cidadania investe em veículos adaptados e educação inclusiva

Notícias

Ministério da Cidadania investe em veículos adaptados e educação inclusiva

Ação é parte do Programa Caminho Promissor e se estende a famílias do Cadastro Único. Municípios têm até esta quarta-feira (27) para encaminhar propostas.
publicado  em 26/11/2019 19h33
Foto: Ronaldo Caldas

O Ministério da Cidadania está recebendo até esta quarta-feira (27) propostas de municípios para a aquisição de veículos adaptados, além da oferta de cursos de qualificação e capacitação profissional para pessoas com deficiência. Ao todo, 38 municípios poderão receber até R$ 300 mil reais, um investimento total de R$ 11,4 milhões. O envio do material deve ser feito por meio do endereço .

Para a secretária Nacional de Inclusão Social e Produtiva Urbana do Ministério da Cidadania, Rita Passos, gerar ocupação, trabalho e renda é uma forma de promover a cidadania. “O Caminho Promissor é uma vida que promete. Os pais dos nossos atendidos aqui, eles têm muita preocupação deles ficarem ociosos sem trabalho. Além de ser bom para a autoestima da pessoa, né? A gente sabe também que eles vão estar estudando, fazendo cursos e trabalhando.”

Kátia Aparecida de Souza, de Sorocaba, em São Paulo, é mãe de Willian, de 11 anos. Ela acredita na chance de colocá-lo em contato com alguma ocupação, melhorando a qualidade de vida do filho que tem esquizofrenia. “Eu acho que os cursos, como escola, podem fornecer uma capacitação de profissão. Acho que isso seria bom não só para o meu filho, como para todos os adolescentes.”

Maria José da Silva é mãe de José Alexandre, de 16 anos, com o diagnóstico de autismo. A família tem buscado oportunidades que auxiliem no desenvolvimento saudável do filho. “Ele ia ocupar a mente. Ia ter assim um desenvolvimento, como é que se diz, ia ser alguém na vida.”

A ação é parte do Programa Caminho Promissor e se estende a famílias do Cadastro Único. Pode participar qualquer município com mais de 100 mil habitantes. As propostas devem priorizar metodologias da educação inclusiva e contemplar as necessidades de adaptação dos veículos. Elas devem detalhar, de forma básica, as necessidades de adaptação que os veículos devem ter para atender a demanda do município e devem garantir que os alunos serão transportados nos veículos adaptados para os cursos de capacitação. Do total dos recursos destinados a cada município, até R$ 200 mil podem ser usados para a aquisição dos veículos e os outro R$ 100 são destinados às capacitações.

Segundo a secretária Rita Passos, a ideia é que as prefeituras busquem instituições que já tenham larga experiência nesta área para programar e implementar os cursos. "Essa é uma área muito especializada, então os municípios devem buscar instituições renomadas que já trabalham e educam pessoas com deficiência para auxiliar nas capacitações" concluiu.

As propostas devem, ainda, mapear e detalhar custos para a realização dos cursos e analisar se serão eficientes para gerar oportunidades de emprego renda e de pequenos negócios para os participantes. Segundo a secretária Passos, além de contribuir para a reinserção das pessoas com deficiência, há o trabalho de resgate da autoestima e valorização de cada integrante da comunidade.

Para fazer a inscrição, representantes municipais devem acessar o portal Plataforma + Brasil, antigo Siconv, e cadastrar a proposta no Programa Nº 5500020190084.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412
www.cidadania.gov.br/imprensa