Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Novembro > Batalhão do Exército em Boa Vista deve comprar R$ 5 milhões da agricultura familiar

Notícias

Batalhão do Exército em Boa Vista deve comprar R$ 5 milhões da agricultura familiar

PAA

Chamada pública está aberta até 11 de dezembro. Mais de 60 itens compõem a lista de alimentos
publicado  em 25/11/2019 17h46
Foto: Ana Nascimento

Mais de R$ 5 milhões de reais foram disponibilizados para a compra de produtos da agricultura familiar em Roraima. O Sétimo Batalhão de Infantaria da Selva do Comando de Fronteira do Exército Brasileiro, localizado em Boa Vista (RR), está com uma chamada pública aberta até o dia 11 de dezembro. São mais de 60 itens, entre frutas, verduras, hortaliças, polpas de fruta e laticínios. Os produtos vão abastecer a unidade militar por um ano. As propostas e documentos para participar da chamada pública devem ser entregues na sede do batalhão, no bairro Treze de Setembro.

A Cooperativa dos Hortifrutigranjeiros de Boa Vista (Coophorta) está entusiasmada com a oportunidade de vender mais produtos para o órgão federal. Isso por que, desde 2017, quando começou a vender os produtos por meio da modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), viu os valores de contratos de venda multiplicarem por cinco: passando de R$ 800 mil para R$ 4 milhões.

O gerente da cooperativa, Jucélio de Oliveira, conta os benefícios de participar das chamadas públicas. “É um mercado que facilita escoar os produtos dos agricultores. Ainda mais com um preço que compensa para ele não cair na mão do atravessador. Então, hoje, toda a nossa força da cooperativa é pegar a produção do agricultor e encaixar no PAA, no PNAE [Programa Nacional de Alimentação Escolar] ou no mercado local”, contou.

A Cooperativa de Boa Vista conseguiu acessar este mercado porque, por lei, ao menos 30% dos artigos adquiridos para alimentação, nas instituições públicas federais, devem ter origem na agricultura familiar. De acordo com a coordenadora substituta de Aquisição e Distribuição de Alimentos do Ministério da Cidadania, Viviane Albuquerque, o programa fortalece o setor.

“Essa modalidade de compra da agricultura familiar, por meio dos órgãos públicos, traz como consequência a organização dos produtores para que eles possam entregar um grande volume como, por exemplo, essa chamada de 5 milhões. É importante que se reúnam para entregar os produtos. Dessa forma, acaba fortalecendo o cooperativismo”, apontou.

Sabia mais
Na modalidade Compra Institucional do PAA, o agricultor pode vender até R$ 20 mil, por ano, para cada órgão comprador. Já para as cooperativas ou associações, o teto é de R$ 6 milhões. Para acompanhar esta e outras chamadas públicas abertas em todo o país, acesse www.comprasagriculturafamiliar.gov.br.

*Por André Luiz Gomes

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2030-2266 / 2412
www.cidadania.gov.br/imprensa