Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Março > Parceria com a iniciativa privada é fundamental para que o desenvolvimento infantil chegue a quem mais precisa

Notícias

Parceria com a iniciativa privada é fundamental para que o desenvolvimento infantil chegue a quem mais precisa

ATENDIMENTO

Painel no Seminário Internacional da Primeira Infância reuniu representantes do governo e da sociedade civil para apresentar experiências de parcerias
publicado  em 12/03/2019 18h11
Foto: Clarice Castro

Brasília – As parcerias entre o poder executivo e empresas e organizações do terceiro setor para ampliar o atendimento na primeira infância foram abordadas nesta terça-feira (12), durante o Seminário Internacional da Primeira Infância, promovido em Brasília pelo Ministério da Cidadania. O painel reuniu representantes de instituições públicas e privadas.

A Fundação Maria Cecília Souto Vidigal é uma das entidades que apoiam o Criança Feliz e outras ações voltas à primeira infância no Brasil, além de mobilizar líderes governamentais e empresariais para o tema. De acordo com sua diretora-presidente, Mariana Luz, esta integração é necessária para que as crianças cheguem mais preparadas à fase escolar. “Além da esfera federal, há uma oportunidade de execução nos municípios e estados. E é por isso que oferecemos metodologias e modelos que podem ser implementados como políticas públicas”, explicou.

Como exemplo na área pública, a prefeita de Boa Vista (RR), Teresa Surita, falou sobre o programa Família Que Acolhe – também parceiro do Criança Feliz –, que atende cerca de 12 mil famílias e tem apoio de 10 instituições privadas, entre elas a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal. Com o trabalho conjunto, já foi possível qualificar mais de 4,6 mil profissionais sobre o tema. “Nos municípios existe uma limitação de conhecimento e capacitação. Com estas parcerias, podemos mudar o caminho para crescer e trazer benefícios duradouros e que mudem realmente a vida das pessoas”, explicou a prefeita, que quer transformar a cidade na capital da primeira infância.

Leia mais notícias sobre o Seminário Internacional da Primeira Infância

O painel também contou com a participação de Gabriella Bighetti, diretora da United Way Brasil - ONG que atua na área de educação em 11 países e reúne mais de 700 grandes empresas de todo o mundo. Gabriella ressaltou que a aproximação do setor público promove resultados muito positivos. “Nós temos uma maior flexibilidade e agilidade na utilização dos recursos e isto potencializa o investimento público, para que as políticas sejam mais focalizadas. As empresas são aliadas da primeira infância”.

Como forma de promover o tema do desenvolvimento infantil, a Associação Nacional das Universidades Particulares (Anup), por sua vez, se aproximou do Ministério da Cidadania e da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal para levar conhecimento aos futuros profissionais. A vice-presidente da Anup, Elizabeth Guedes, destacou que algumas universidades já acrescentaram uma disciplina com 80 horas/aula na grade curricular das turmas de educação. “É uma forma de mostrar o que as empresas podem fazer pela primeira infância. Agora queremos levar para a área de saúde e para outras carreiras”, apontou.

Seminário Internacional da Primeira Infância
O Seminário Internacional da Primeira Infância – O Melhor Investimento para Desenvolver uma Nação é promovido pelo Ministério da Cidadania e acontece nestas terça (12) e quarta-feira (13), em Brasília. O evento reúne especialistas internacionais e brasileiros no tema primeira infância para avaliar as políticas públicas e provocar reflexões que qualifiquem e ampliem o atendimento a essa faixa etária no país.

Seminário Internacional da Primeira Infância– 12 e 13 /03/2019

Criança Feliz - O Ministério da Cidadania coordena o Criança Feliz por meio da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social. O programa integra ações nas áreas da saúde, assistência social, educação, justiça, cultura e direitos humanos. Nas visitas semanais, técnicos capacitados orientam sobre o desenvolvimento das crianças de até três anos beneficiárias do Bolsa Família e de até seis anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). As gestantes também recebem atendimento.

Até o momento, o programa está presente em 2.622 municípios brasileiros e já atendeu mais de 519 mil crianças e gestantes. No total, mais de 12,1 milhões de visitas domiciliares foram realizadas por cerca de 16 mil profissionais capacitados para orientar as famílias a impulsionar o desenvolvimento cognitivo, motor, socioafetivo e da linguagem das crianças.

Por André Luiz Gomes

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-1505 / 9.9229-6773
www.mds.gov.br/area-de-imprensa