Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Março > Inclusão social e qualificação profissional pautam reunião com a iniciativa privada

Notícias

Inclusão social e qualificação profissional pautam reunião com a iniciativa privada

EM SÃO PAULO

Chefe da pasta de Cidadania defende parceria com setor produtivo para gerar oportunidades de emprego aos jovens em situação de vulnerabilidade
publicado  em 29/03/2019 17h54
Rafael Zart

São Paulo – Em reunião na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), nesta sexta-feira (29), o ministro da Cidadania, Osmar Terra, apresentou programas e ações da pasta para promover o desenvolvimento da população mais vulnerável. Participaram cerca de 80 pessoas que atuam no setor produtivo, como empresários, presidentes de sindicatos e representantes de associações.

O encontro tratou de estratégias e linhas de atuação para possíveis parcerias entre poder público e instituições da indústria paulista, com foco na qualificação profissional e empregabilidade nas áreas de Desenvolvimento Social, Esporte e Cultura –  compreendidas pelo Ministério da Cidadania. Terra frisou a necessidade de trabalhar a inclusão social para garantir um futuro melhor à população. “Não temos saída para o futuro, para a questão do desenvolvimento do país, se não tratarmos a inclusão social.”

O ministro destacou a situação dos jovens entre 18 e 29 anos que estão sem trabalhar e estudar, os “nem nem” – em especial, os inscritos no Bolsa Família. “O governo tem os seus programas de transferência de renda, investe para não deixar as pessoas passarem fome, mas tem que se dedicar também à saída dessa população da pobreza. Isso só acontecerá por meio de parcerias com o setor privado”, pontuou.

Reuniões do ministro na FIesp, em São Paulo (29/3/2019)

Integração – Segundo o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, a área social também recebe prioridade de quem atua na cadeia produtiva, a exemplo de iniciativas da instituição direcionadas à educação, ao esporte, à cultura, ao lazer e à formação profissional. “A preocupação do ministro Osmar Terra é com as pessoas, o que coincide com as nossas preocupações aqui. A vinda dele é muito importante. Quanto maior a nossa união, melhores serão os resultados. Todos conseguem identificar os pontos que podem ser sinérgicos e resultar no bem para as pessoas”, argumentou.

O diretor técnico do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em São Paulo, Ivan Hussni, elogiou as ações apresentadas pelo ministro da Cidadania. Ele se colocou à disposição para o desenvolvimento em conjunto  de projetos que contribuam para uma sociedade mais igualitária. “A palavra-chave nisso tudo será integração. A grande proposta do ministro, em um planejamento fantástico das necessidades e de unir parceiros, é que possamos fazer um mundo melhor. E como faremos isso? Ele mesmo deixou registrado: melhorando as pessoas. O Sebrae estará junto e colocará toda sua expertise ao lado do ministro e do Brasil”, ressaltou.

Também participaram do debate o secretário especial do Desenvolvimento Social, Lelo Coimbra; o secretário especial do Esporte, Marco Aurélio Vieira; o secretário especial adjunto da Cultura, José Paulo Martins; o secretário de Avaliação e Gestão da Informação, Vinicius Botelho; o diretor técnico do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) de São Paulo, Ricardo Terra; o superintendente do Serviço Social da Indústria (Sesi) de São Paulo, Alexandre Pflug; e o 2º diretor secretário  do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), Demétrio Zacharias.

*Por Renata Garcia

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-1505 / 9.9229-6773
www.mds.gov.br/area-de-imprensa