Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Maio > Seminário discute força-tarefa para reduzir violência em municípios com alto índice de criminalidade

Notícias

Seminário discute força-tarefa para reduzir violência em municípios com alto índice de criminalidade

INTEGRAÇÃO

Ministério da Cidadania irá apoiar a iniciativa, coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio de ações de assistência social, esporte e cultura nos territórios
publicado  em 15/05/2019 17h32
Foto: Clarice Castro

Brasília – Trabalhar de forma integrada para combater a violência nos municípios que são mais vulneráveis na área de segurança pública. É com esse objetivo que o Ministério da Justiça e Segurança Pública está lançando o Programa Nacional de Enfrentamento à Criminalidade Violenta, cujo início está previsto para o segundo semestre deste ano. O projeto-piloto vai começar nas cidades de Cariacica (ES), Ananindeua (PA), Paulista (PE), São José dos Pinhais (PR) e Goiânia (GO).

O Ministério da Cidadania faz parte do comitê interministerial e deve reforçar as ações de assistência social, esporte e cultura nos territórios. O secretário especial do Desenvolvimento Social, Lelo Coimbra, participou, nesta quarta-feira (15), do Seminário de Alinhamento das Forças-Tarefas.

Coimbra ressaltou que a iniciativa é uma forma de mudar o ambiente de risco em que se encontram algumas cidades do país. Segundo ele, a integração de diversas áreas é um dos caminhos para combater a criminalidade. “A violência e as condições de exclusão social contribuem para conflagrar esses territórios. A iniciativa do governo federal, com a presença do Ministério da Cidadania, torna-se relevante e oportuna para combater a criminalidade violenta. É uma união das ações que já são feitas, mas que agora estão coordenadas na mesma direção.”

União – A política pública do Ministério da Justiça e Segurança Pública terá como foco crimes violentos, a exemplo de homicídios. Para o chefe da pasta, Sérgio Moro, o programa é uma resposta à sociedade brasileira. “É um projeto de união, que inclui governo federal, estados e municípios. É importante prevenir o crime, reprimir e retirar os criminosos de circulação. E essa força-tarefa demanda a integração de todas as áreas envolvidas para a solução”, destacou.

Os governadores do Pará, Helder Barbalho, e de Goiás, Ronaldo Caiado, também estiveram no seminário, que reuniu representantes das áreas envolvidas na força-tarefa em cada uma das regiões.

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-1505 / 9.9229-6773
www.mds.gov.br/area-de-imprensa