Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Maio > Ministro debate medidas para diminuir preconceito contra portadores de microcefalia

Notícias

Ministro debate medidas para diminuir preconceito contra portadores de microcefalia

DIREITOS HUMANOS

Evento na Câmara dos Deputados reuniu autoridades, mães e crianças com a deficiência
publicado  em 20/05/2019 16h00
Foto: Clarice Castro

Brasília - O Ministro da Cidadania, Osmar Terra, participou, na manhã desta segunda-feira (20), da mesa de abertura do seminário Mães de Crianças com Microcefalia: Entendendo os Desafios e Vencendo o Preconceito, na Câmara dos Deputados. O evento debateu a garantia de direitos e o combate ao preconceito contra portadores da doença causada pelo Zika vírus. O seminário contou com a presença da primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, da Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, e de senadores e deputados federais.

Terra destacou a necessidade de discutir temas como a microcefalia em colaboração com a sociedade. Segundo ele, a participação da população e dos parlamentares é fundamental para a criação de medidas que garantam melhores condições de vida aos que sofrem com a doença e suas famílias. “É um debate muito importante que precisa ser feito em conjunto com a Câmara dos Deputados. Muitos parlamentares estão envolvidos com essa questão e sabem que é essencial construirmos propostas que tenham impacto positivo na vida de todos os envolvidos”, afirmou.

Daguia Santos, de 45 anos, é mãe adotiva da Ana Vitória, 4, portadora de microcefalia. Ela defende iniciativas que tratem de ações voltadas para a pessoa com deficiência. “Às vezes, parece que essas crianças são invisíveis, mas eventos como esse nos dão esperança de uma vida melhor, de garantirmos os benefícios e direitos para as nossas crianças”, desabafou.

O evento foi realizado por meio de uma parceria entre as comissões de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência, da Seguridade Social e Família e de Direitos Humanos e Minorias da Câmara.

Saiba Mais
Para priorizar o atendimento às crianças com microcefalia e dar suporte às suas famílias, o governo federal construiu um Centro-Dia no município de Campina Grande (PR), principal região atingida pela epidemia de Zika vírus, além de São Luís (MA), Teresina (PI), Arapiraca (AL), Salvador (BA), Cuiabá (MT) e Campo Grande (MS). As unidades oferecem às mães apoio psicológico e social e tem como objetivo garantir cidadania plena aos atendidos por meio da integração entre educação, saúde e assistência social.

As instituições prestam cuidados de proteção social ao facilitar o acesso dos usuários a serviços como educação nas creches, escolas, saúde, reabilitação, transporte, habitação, emprego e renda. Para a implantação das unidades no país, o Ministério da Cidadania aportou R$ 240 mil. Atualmente, são repassados R$ 40 mil, por mês, para a manutenção de cada das sete unidades do Centro-Dia em funcionamento no Brasil.

*Por Henrique Jasper

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania