Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Maio > Centro-Pop é alternativa à população em situação de rua

Notícias

Centro-Pop é alternativa à população em situação de rua

REINSERÇÃO

Unidade pública presta atendimento individual e coletivo, além de promover oficinas e atividades de convívio e socialização
publicado  em 14/05/2019 18h37
Foto: Rafael Zart

Brasília – Voltado ao atendimento especializado à população em situação de rua, o Centro-Pop, serviço oferecido pelo Ministério da Cidadania, realiza atendimentos individuais e coletivos, oficinas e atividades de convívio, a fim de incentivar o protagonismo e a participação desse público na sociedade. Na unidade de Taguatinga (DF), circulam, diariamente, 150 pessoas. Ao total, há cinco mil inscritos na instituição.

Um dos frequentadores é o baiano Manoel Silva Nunes. Aos 49 anos, ele conta que deseja retornar ao mercado de trabalho. “Pensam que as pessoas que estão na rua não valem nada, mas valem. Não sabem o que a gente passa. Estou buscando emprego, correndo atrás”, garante. Do município de São Gabriel (BA) até as ruas de Taguatinga, ele carrega uma história de dificuldades, vínculos rompidos com a família e tentativas de superação. Todos os dias, ele vai ao Centro-Pop, onde faz as refeições. “A comida aqui é boa, tem café, almoço”, relata. Os frequentadores do local podem tomar banho com kit de higiene oferecido pelo Centro-Pop, lavar e secar roupas e guardar pertences.

É importante ressaltar que o Centro-Pop não funciona como um abrigo. Trata-se de um espaço de acolhimento, aberto durante o dia. A finalidade do serviço é assegurar a reinserção social da população atendida, reforça a gerente da unidade de Taguatinga, Maria Elza Alexandre Campos. “Nosso objetivo é superar a situação de rua, estabelecendo um plano de futuro para eles. Eles podem entrar no mercado de trabalho, retornar ao estado de origem ou receber tratamento para drogadição. Isso ajuda muito na inclusão familiar, porque essa pessoa passa a ser aceita novamente. ”

Visibilidade - Para o secretário especial do Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania, Lelo Coimbra, um dos principais pontos do Centro-Pop é dar visibilidade aos usuários do serviço. “Essas pessoas precisam ser acolhidas, assistidas e ter uma oportunidade de retomar a vida. Creio que todos querem buscar um lugar ao sol, um emprego, uma atividade com um salário que permita viver com dignidade”, observa.

O Centro-Pop pode ser acessado de forma espontânea pela pessoa em situação de rua, a qualquer momento. Quem for encaminhado pelo Serviço Especializado em Abordagem Social, ou por outros serviços da assistência social, política pública e órgãos do Sistema Judiciário também tem direito aos serviços oferecidos pelo governo. São contemplados jovens, adultos, idosos e famílias que utilizam as ruas como espaço de moradia e sobrevivência. Contudo, crianças e adolescentes podem ser atendidos somente quando estiverem acompanhados de familiar ou pessoa responsável.

Lelo Coimbra visita unidades da assistência social no DF (29/4/2019)

*Por Renata Garcia

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa