Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Junho > Ministério da Cidadania cria grupo de trabalho para aprimorar Cadastro Único

Notícias

Ministério da Cidadania cria grupo de trabalho para aprimorar Cadastro Único

APERFEIÇOAMENTO

Em todo o Brasil, mais de 27 milhões de famílias estão registradas no Cadastro Único, porta de entrada para os programas sociais do governo federal
publicado  em 26/06/2019 20h00
Foto: Clarice Castro

Brasília   O Ministério da Cidadania criou nesta quarta-feira (26) um grupo de trabalho para desenvolver e aplicar melhorias no Cadastro Único, que atualmente garante o acesso de 27 milhões de famílias a programas sociais do governo federal.  

Segundo o secretário de Avaliação e Gestão da Informação do Ministério da Cidadania, Vinícius Botelho, o governo vai garantir a qualidade da informação e conquistar a excelência no funcionamento das políticas sociais. “A ideia desse grupo de trabalho é justamente qualificar essa informação garantindo que ela seja precisa, tempestiva e nos permita chegar à família que é vulnerável”, afirmou.

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, participou da primeira reunião do grupo de trabalho e ressaltou a importância do Cadastro Único na geração de oportunidades de renda e emprego. Segundo ele, as melhorias no Cadastro levam à efetividade do combate à pobreza. “Nós vamos fazer um mutirão de cruzamento de dados para iluminar os caminhos da política pública na área social no Brasil”, disse.

Saiba Mais
O registro no Cadastro Único é obrigatório para quem é atendido por programas como o Bolsa Família e o Cisternas. 
Além dos programas sociais, o sistema se tornou o principal instrumento do Estado brasileiro para seleção e inclusão de famílias de baixa renda em programas federais como um todo. Os governos estaduais e municipais também podem utilizá-lo para selecionar beneficiários de programas.

Para se inscrever no Cadastro Único, a pessoa deve procurar um Centro de Referência de Assistência Social (Cras), ou a prefeitura do seu município, tendo em mãos o Cadastro de Pessoa Física (CPF) e um comprovante de residência. O registro também pode ser feito por um responsável familiar.

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
Central de Relacionamento - 121

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa