Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Junho > Minas Gerais capacita profissionais que trabalham com a terceira idade

Notícias

Minas Gerais capacita profissionais que trabalham com a terceira idade

BRASIL AMIGO DA PESSOA IDOSA

Ministério da Cidadania participa de treinamento com foco em políticas públicas voltadas para esse público
publicado  em 05/06/2019 19h26
Foto: Guto Martins

Belo Horizonte - Criada para abrir um caminho para o envelhecimento ativo, saudável, cidadão e sustentável, a Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa propõe o protagonismo da terceira idade na execução de políticas públicas junto aos estados, aos municípios e à sociedade civil. Nesta quarta-feira (5), o diretor de Atenção ao Idoso do Ministério da Cidadania, Leonardo Milhomem, participou da capacitação de trabalhadores de diversas prefeituras mineiras que devem aderir à iniciativa do governo federal. O evento foi promovido em parceria com o Ministério Público de Minas Gerais e o Conselho do Idoso do Estado.

Em palestra na Procuradoria-Geral de Minas Gerais com a presença de 160 servidores e conselheiros, Milhomem destacou o avanço na quantidade e proporção de pessoas idosas ativas na sociedade. Para ele, é importante conhecer a realidade desse público e ouvir suas demandas para formular políticas que beneficiem os mais velhos.

“Podem ser utilizados métodos mais robustos e científicos ou mais simples, como oficinas e rodas de conversa, mas a população idosa deve ser escutada. Em um próximo momento, um plano deve ser elaborado, transformado em lei e executar cerca de 20 ações para melhoria da qualidade de vida dessa população”, pontuou Milhomem. Essas ações consistem na oferta adequada e qualificada de serviços de saúde, mobilidade urbana, informação, inclusão social, oportunidades de aprendizagem, entre outros aspectos que contribuem para um envelhecimento saudável e participativo.

Parcerias – A promotora de Justiça do Ministério Público de Minas Gerais, Miriam Lacerda Costa, que é também coordenadora do Programa de Efetivação de Vínculos Familiares e Parentais, ressaltou a relevância do evento. Segundo ela, além de qualificar o trabalho de quem atua na área, é uma oportunidade de efetivar parcerias entre instituições e poder público. “As políticas públicas já existem. O que a gente precisa, principalmente, é tornar efetivo o que já temos regulamentado no papel. Isso só vai acontecer quando a população despertar para o interesse e a necessidade de arregaçar as mangas e fazer a sua parte também”, ressaltou.

Aos 60 anos, Marina Mazzoni brinca que está estreando na terceira idade. Aposentada e hiperativa, como ela própria se define, Marina acredita que ao ofertar melhores serviços para a população idosa, a sociedade vai contribuir para a qualidade de vida de todas as faixas etárias. “Reconhecer o que é melhor para todo mundo. A partir do momento em que melhorarmos a cidade, a sua circulação e os produtos oferecidos para a melhor idade, as outras pessoas serão privilegiadas. E, do ponto de vista econômico, vai se concentrar em um público que hoje é ativo", avaliou.

O Brasil soma, atualmente, mais de 33 milhões de pessoas com 60 anos ou mais, de acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – um dado que tende a continuar em ascensão, segundo prevê a instituição. Nesse sentido, os municípios devem estar preparados para atender às demandas dessa população, frisou o representante do Conselho do Idoso de Minas Gerais, Rodrigo Arantes. "Há necessidade de melhoria de políticas públicas, considerando a questão demográfica do maior envelhecimento populacional e maior número de idosos no Brasil. Quando os municípios aderem à Estratégia Brasil Amigo da Pessoa, voltam-se para a importância das políticas públicas nos mais diversos âmbitos, como educação, saúde, cultura, esporte, acessibilidade."  

Adesão - Coordenador de Políticas da Pessoa Idosa no município de Nova Lima, localizado a aproximadamente dez quilômetros da capital mineira, Kélvio Luís Martins participou da capacitação. Ele avaliou que o momento colaborou para a troca de experiências entre os trabalhadores da área, proporcionando um espaço de diálogo e reflexão. "É de extrema importância descobrir caminhos que tornem a política efetiva, valorizando a pessoa como um ser integral. A gente percebe a política como meio não só de tratar doenças. Quando a gente fala em saúde, em promoção e prevenção, engloba cultura, esporte e lazer."

Em todas as regiões do país, 396 municípios já aplicam a política articulada pelo Ministério da Cidadania. Os estados de Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro, Goiás e Ceará incorporaram a iniciativa. Ainda em junho, Leonardo Milhomem participará de conferências municipais em Poços de Caldas (MG) e São Miguel dos Campos (AL), onde reforçará, junto aos gestores locais, a importância de aderir à Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa. 

Saiba mais
O objetivo da Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa é oferecer – nas esferas municipal, estadual e federal – meios para a convivência das pessoas idosas com outras de diferentes idades, a fim de evitar o isolamento social, em ambientes físicos mais favoráveis ao envelhecimento, livres de barreiras arquitetônicas e urbanísticas e de discriminação por idade, além de cuidado nos casos de perda de autonomia. A proposta também visa adiar a chegada de doenças crônicas, por meio de ações que promovam o bem-estar, reduzir a vulnerabilidade e desigualdade social e combater o abuso financeiro, psicológico ou físico e à violência.

Minas Gerais capacita profissionais que trabalham com a terceira idade

*Por Renata Garcia

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-1505 / 9.9229-6773
www.mds.gov.br/area-de-imprensa