Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Junho > Ações do Ministério da Cidadania promovem o protagonismo dos idosos

Notícias

Ações do Ministério da Cidadania promovem o protagonismo dos idosos

ACOLHIMENTO

Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa está presente em 406 municípios de todo o país e dá visibilidade às demandas desse público, principalmente em relação à violência
publicado  em 14/06/2019 11h10
Foto: Clarice Castro

Brasília – Até a metade do ano passado, o artesão José Luiz Lozano, de 70 anos, vivia pelas ruas de Balneário Camboriú (SC) em meio a um cenário de invisibilidade e agressões. Essa realidade começou a mudar quando Lozano passou a ser atendido em um centro de acolhimento do Programa Abraço de Proteção à Pessoa Idosa, iniciativa que integra a Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa, do Ministério da Cidadania.

Emocionado, Lozano agradece por conseguir reconstruir sua vida, dia após dia, com o apoio do programa. “Estou saindo da situação de rua e voltando a ser gente. Estou realizando um projeto de ensinar meu artesanato a outros idosos e pessoas carentes. Eles me abraçaram e me deram uma oportunidade”, disse. “Sou velho, mas não sou descartável. Vou sair daqui e quero continuar trabalhando com dignidade”, completou.

O Programa Abraço atende idosos em situação de risco, como Seu Lozano, com acompanhamento psicológico, jurídico e de locomoção. Para casos de violência, há uma central para denúncias disponível 24 horas, no telefone (47) 3363-3020. De acordo com a secretária municipal de Assistência Social, Cristina Barichello, em 2016, antes da existência do programa, o município havia registrado apenas duas queixas. Com o funcionamento da Central de Denúncias, mais de 3 mil ocorrências foram contabilizadas em dois anos, quase metade relacionada à violência financeira.

“Na verdade, a violência já existia, mas não havia programas que acompanhassem. Então, sentimos a necessidade de fazer um programa para o idoso, para que ele contasse com o poder público nessa área. Não imaginávamos que teríamos tantos casos”, conta a gestora.

A Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa, da qual a iniciativa catarinense faz parte, está em 406 municípios espalhados pelo país e fomenta a elaboração de um diagnóstico e de um plano de ação para atender às demandas dos idosos, com a participação deles na elaboração das políticas públicas. “Nesse momento da escuta aparecem demandas que, muitas vezes, estão ocultas, a exemplo da violência contra essas pessoas idosas”, afirma o diretor de Atenção ao Idoso do Ministério da Cidadania, Leonardo Milhomem.

Segundo Milhomem, a estratégia é um caminho para promover um envelhecimento saudável e propor o protagonismo na terceira idade, tendo em vista que mais de 30 milhões no país já têm mais de 60 anos e a projeção – segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – é que cheguem a 73 milhões em 2060. “É com base nesse planejamento, escutando os problemas que a população idosa enfrenta, que os municípios poderão construir um plano de atendimento.” 

Saiba mais
O objetivo da Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa é oferecer – nas esferas municipal, estadual e federal – meios para a convivência das pessoas idosas com outras de diferentes idades, a fim de evitar o isolamento social, em ambientes físicos mais favoráveis ao envelhecimento, livres de barreiras arquitetônicas e urbanísticas e de discriminação por idade, além de cuidado nos casos de perda de autonomia. A proposta também visa adiar a chegada de doenças crônicas, por meio de ações que promovam o bem-estar, reduzir a vulnerabilidade e desigualdade social e combater o abuso financeiro, psicológico ou físico e à violência.

*Por André Luiz Gomes

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
Central de Relacionamento - 121

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa