Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Julho > Exército vai investir R$ 28 milhões na agricultura familiar na Região Norte

Notícias

Exército vai investir R$ 28 milhões na agricultura familiar na Região Norte

PAA

Chamada Pública para a compra de alimentos é a segunda maior do país este ano
publicado  em 03/07/2019 19h11
Foto: Rafael Zart

Brasília - A 12ª Região Militar, em Manaus, abriu a maior chamada pública para a compra de alimentos da agricultura familiar na Região Norte, este ano. O edital disponibiliza mais de 28 milhões de reais para a compra de 154 gêneros alimentícios, que serão divididos entre 14 batalhões.

O investimento acontece após a realização do 1º Simpósio Regional de Inclusão Social e Produtiva Rural da Agricultura Familiar de Manaus, que capacitou aparelhos federais, produtores e cooperativas para a realização de compra e venda por meio da Modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos, o PAA. O evento foi organizado em parceria entre o Ministério da Cidadania, a 12ª Região Militar e o Comando Militar da Amazônia.

A coordenadora de Aquisição e Distribuição de Alimentos do Ministério da Cidadania, Hetel Santos, conta que a capacitação de produtores e compradores ajudou, também, na inclusão de diversos produtos típicos da região. “Nosso objetivo foi qualificar o edital, para que ele tivesse produtos que a agricultura familiar da região poderia ofertar já para esse edital. É muito importante destacar que o edital está diversificado, mostrando a riqueza dos produtos da região, como cacau em pó, carne de jacaré, farinhas, goma de tapioca, os peixes da região”, avalia.

Segundo o major Matos Júnior, do Comando da 12ª Região Militar, a entidade já havia buscado itens por meio do PAA, mas poucos produtores participaram da chamada pública. Ele afirma que, desde o Simpósio, os produtores já estão melhor estruturados, e aponta para uma abertura na oferta de produtos. “Percebemos que os produtores locais estão cada vez mais preocupados em se estruturar. Vemos empreendimentos falando sobre sustentabilidade, coordenação da cadeia produtiva, agregação de valor à produção. Esses são assuntos normalmente tratados com os fornecedores de grande porte, o que mostra o impacto positivo que o PAA tem na comunidade local”.

O secretário especial de Desenvolvimento Social, Lelo Coimbra, destacou o papel social que o Programa de Aquisição de Alimentos causa. Segundo ele, o investimento nos pequenos agricultores ajuda a aquecer a economia local. “O dinheiro gasto pelo órgão público, que já estava empenhado para a alimentação, acaba ficando na região. Dessa forma, o comércio local ganha, os produtores ganham, e a comunidade cresce”, afirmou.

A Compra Institucional do PAA permite que o agricultor possa vender até R$ 20 mil, por ano, para cada órgão comprador. Já as cooperativas ou associações têm o teto de R$ 6 milhões, por ano, para cada órgão, respeitando o limite máximo por cada agricultor individual.

Os produtores familiares e cooperativas rurais interessados devem entregar suas propostas até o próximo dia 16, às 9 h, na Seção de Aquisições, Licitações e Contratos do Comando da 12ª Região Militar, em Manaus. Para acompanhar as chamadas públicas abertas em todo o país, basta acessar o portal comprasagriculturafamiliar.gov.br.

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
Central de Relacionamento - 121

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa