Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Julho > Brasil e Argentina unidos para desenvolver políticas públicas para a primeira infância

Notícias

Brasil e Argentina unidos para desenvolver políticas públicas para a primeira infância

Criança Feliz

Diretora de Atenção à Primeira Infância, Gilvani Pereira Grangeiro, vai à Argentina participar de projeto de fortalecimento de ações para a Promoção do Desenvolvimento Infantil entre os dois países
publicado  em 12/07/2019 19h38
Foto: Rafael Zart

Brasília - Brasil e Argentina passarão a próxima semana trocando experiências sobre políticas e programas voltados à primeira infância. A missão brasileira no país vizinho é a última etapa de um plano de cooperação entre as duas nações que busca amadurecer as estratégias de atendimento a crianças e gestantes em situação de vulnerabilidade social.

Segundo a diretora do Departamento de Atenção à Primeira Infância (Dapi), Gilvani Granjeiro, a troca de experiências vem melhorando o atendimento prestado nos dois países. “É muito importante discutir políticas voltadas para a primeira infância, ainda mais entre países do Mercosul. Os acordos técnicos são muito importantes, mas estar em outro país, com o pé no chão, e acompanhar como é feito o atendimento, é ainda mais enriquecedor”, destacou.

Esta é a terceira missão brasileira à Argentina para discutir políticas voltadas à primeira infância. Representantes do Dapi participarão, em Buenos Aires, de uma série de seminários e acompanharão visitas a domicílios de beneficiários atendidos pelo programa Primeros Años. Ao longo do último ano, técnicos argentinos visitaram o Brasil por três vezes para discutir e aprofundar o assunto.

Criança Feliz - Coordenado pelo Ministério da Cidadania, por meio da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social, o Criança Feliz promove o desenvolvimento adequado na primeira infância, integrando ações nas áreas de saúde, assistência social, educação, justiça, cultura e direitos humanos. Em visitas semanais, técnicos capacitados orientam sobre o desenvolvimento das crianças de até três anos que recebem o Bolsa Família e de até seis anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). As gestantes também estão incluídas nos atendidas.

• Por Henrique Jasper

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
Central de Relacionamento - 121

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa