Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Fevereiro > Estratégias em conjunto devem garantir acesso de crianças e adolescentes às políticas sociais, defende secretário

Notícias

Estratégias em conjunto devem garantir acesso de crianças e adolescentes às políticas sociais, defende secretário

ESPÍRITO SANTO

Lelo Coimbra, do Ministério da Cidadania, participou, em Guarapari, de evento voltado para assegurar os direitos dos mais jovens
publicado  em 22/02/2019 16h06

Guarapari (ES) - O secretário especial de Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania, Lelo Coimbra, participou nesta sexta-feira (22) da XI Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Guarapari (ES). O objetivo do encontro foi debater ações voltadas à proteção, à garantia de direitos e ao enfrentamento da violência contra essa parcela da população.

Discutir e elaborar estratégias e ações conjuntas para garantir o acesso pleno de crianças e adolescentes às políticas sociais foi um dos pontos levantados pelo secretário. “Oferecer serviços de qualidade permitirá que muitos possam, no futuro, ajudar suas famílias a superarem a pobreza, por exemplo. Debater as práticas com profissionais, sociedade e todos os que se dedicam ao tema em uma conferência é fundamental para essa construção”, assegurou.

Entre os serviços e as ações do Ministério da Cidadania, o secretário Lelo Coimbra destacou o trabalho realizado pelo Programa Criança Feliz, principalmente nos 78 municípios capixabas onde já são realizadas as visitas domiciliares, que somam 1.692 crianças e 312 gestantes acompanhadas. O programa abrange crianças de até 3 anos beneficiárias do Bolsa Família e as de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Mudança estabelecida neste mês prevê a ampliação do público atendido pelo Criança Feliz, que passará a englobar gestantes e crianças de até 3 anos das famílias inscritas no Cadastro Único. Leia mais aqui.

Processo conferencial – Para a assistente social da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Guarapari, Roberta Boni, a discussão potencializa as políticas públicas de forma articulada e leva em consideração a diversidade do público. “Aqui, podemos falar sobre quem tem deficiência, quem tem necessidade de saúde, de assistência e de como podemos melhorar a qualidade do serviço prestado. Para isso, o apoio do governo federal é fundamental”, enfatizou.

“Conseguimos mobilizar a sociedade civil e o poder público para dialogar de acordo com a Constituição Federal e o Estatuto da Criança e do Adolescente. Essa é uma obrigação de todos e estamos muito felizes de ver que o governo está conosco nesta empreitada”, ressaltou a secretária adjunta da Assistência Social e presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente, Célia Cristina da Silva.

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-1505 / 9.9229-6773
www.mds.gov.br/area-de-imprensa