Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Fevereiro > Desenvolvimento infantil e geração de emprego e renda são prioridades na área social, diz Osmar Terra

Notícias

Desenvolvimento infantil e geração de emprego e renda são prioridades na área social, diz Osmar Terra

DESAFIOS PARA 2019

Ministro da Cidadania participou do Seminário de Abertura do ano 2019, promovido pela revista Voto
publicado  em 13/02/2019 15h56
Clarice Castro

Brasília - O ministro da Cidadania, Osmar Terra, ressaltou em evento nesta quarta-feira (13), em Brasília, que os principais desafios da atualidade para a área social são promover o desenvolvimento humano, a geração de emprego e renda e contribuir para a diminuição da violência.  Ele falou sobre os temas durante o Seminário de Abertura do Ano 2019, promovido pela revista Voto, no Congresso Nacional.

Terra destacou que os brasileiros devem esperar uma grande mudança na atuação do governo federal, uma vez os gestores públicos compreendem as reais necessidades da população. “Só vamos resolver o problema social avançando na questão econômica”, explicou. Segundo ele, as prioridades são ações de desenvolvimento infantil, por meio do Programa Criança Feliz, e de capacitação de jovens e adolescentes. Ferramentas fundamentais para gerar autonomia das pessoas que dependem de programas sociais, segundo o ministro.  “A maior realização dos programas sociais é fazer com que diminua a população que precisa deles”.

Além disso, o ministro ressaltou que os avanços nas políticas sociais devem caminhar junto com a pauta econômica, especialmente com a aprovação da reforma previdenciária no Congresso Nacional. “Temos que reforçar a política econômica e, dentro da política social, trabalhar o desenvolvimento humano. Devemos ajudar para que pessoas em dificuldade econômica possam ser fortalecidas nas suas competências e ter um protagonismo para sair da situação de miséria”, explicou.

Sobre o Criança Feliz – que atende gestantes e crianças de zero a três anos beneficiárias do Bolsa Família e de zero a seis do Benefício de Prestação Continuada (BPC) -, o ministro da Cidadania disse que a meta é chegar a um milhão de crianças até o fim de 2019 e, ao final do governo, a três milhões. Para Terra, o investimento na primeira infância é um dos melhores que o Estado pode fazer. “O problema social do Brasil depende da focalização, de aplicar o dinheiro no lugar certo, no momento certo, principalmente na educação e no desenvolvimento humano”.

Na mesma mesa de discussão, o vice-presidente executivo da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Paulo Afonso Ferreira, apontou que o Sistema S está disposto a trabalhar para o desenvolvimento profissional dos jovens brasileiros em parceria com o governo federal. “Temos uma estrutura muito positiva para isso, temos conhecimento técnico e instrumentos de profissionais altamente competentes que entendem sobre a formação dessa juventude”.

Outros temas - Durante o evento, o ministro da Cidadania assegurou também que, para 2019, a pasta deve promover mudanças na Lei Rouanet, que incentiva a cultura no país, para democratizar o repasse de recursos e facilitar o acesso da população à arte. Além disso, o governo pretende incentivar o esporte, com foco no desempenho do Brasil nos Jogos Olímpicos de 2020.

*Por André Luiz Gomes

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-1505 / 9.9229-6773
www.mds.gov.br/area-de-imprensa