Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Fevereiro > Campanha do Ministério da Cidadania adverte sobre riscos do uso de drogas

Notícias

Campanha do Ministério da Cidadania adverte sobre riscos do uso de drogas

CARNAVAL

Peças que alertam sobre a alta incidência do uso de entorpecentes durante a folia serão publicadas nas redes socais da pasta
publicado  em 28/02/2019 19h22
Imagem de Divulgação

Brasília – O Ministério da Cidadania lançou, nesta quinta-feira (28), uma campanha nas redes sociais sobre a prevenção ao uso de drogas, advertindo sobre os danos causados pela dependência química. As peças alertam sobre a alta incidência do uso de entorpecentes durante o período do Carnaval.

“Nesta época do ano, existe uma pressão social maior, até dos próprios amigos, para que o jovem experimente drogas. Por isso, é importante que todos estejam conscientes dos riscos aos quais que estão expostos, tanto para si, quanto para terceiros”, destaca o secretário de Cuidados e Prevenção às Drogas do Ministério da Cidadania, Quirino Cordeiro Júnior.

Para Quirino Júnior, o país vive uma epidemia de dependência química, responsável pelo aumento da violência e da pobreza. Ele ressalta que o uso de drogas acaba levando a alterações psíquicas devastadoras, o que pode contribuir para situações de extrema vulnerabilidade. “Independente da droga utilizada, o indivíduo se expõe a situações de risco, algumas interferem na coordenação psicomotora, outras aumentam o comportamento agressivo, colocando em perigo não somente o usuário, mas as pessoas ao seu redor”, afirma.

Formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e doutor em Psiquiatria, também pela USP, Quirino aponta ainda os males causados à saúde mental. “No Brasil, tem ocorrido uma diminuição da percepção de risco de algumas drogas, como a maconha, por exemplo. Passa-se uma ideia de que não prejudica a pessoa que está utilizando. É um grande equívoco. É um grande fator de risco para sintomas psicóticos, para depressão e quadros de ansiedade”, exemplifica.

*Por André Gomes

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa