Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Agosto > Petrobras vai investir R$ 20 milhões na primeira infância

Notícias

Petrobras vai investir R$ 20 milhões na primeira infância

PARCERIA

Fase piloto do projeto, lançado nesta quarta (21), vai beneficiar quatro cidades que aderiram ao Programa Criança Feliz
publicado  em 21/08/2019 17h31
Foto: Clara Angeleas

Rio de Janeiro/RJ - O ministro da Cidadania, Osmar Terra, participou, nesta quarta-feira (21), do lançamento da Iniciativa Petrobras para a Primeira Infância, que tem o objetivo de promover o desenvolvimento de crianças de 0 a 6 anos. Quatro cidades que aderiram ao Programa Criança Feliz, coordenado pelo Ministério da Cidadania, foram escolhidas para a implementação da fase piloto do projeto.

Em evento realizado na sede da Petrobras, a companhia assinou carta de intenções com a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e com a Fundação Getúlio Vargas/Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais (FGV/CEIPE). Além disso, formalizou adesão à Rede Nacional Primeira Infância, que congrega organizações que atuam na promoção e garantia dos direitos da primeira infância.

A Iniciativa Petrobras para a Primeira Infância irá investir cerca de R$ 20 milhões nos próximos três anos em ações de capacitação para profissionais da rede pública de assistência social e ensino; formação para organizações da sociedade civil que atuam na proteção de crianças; palestras para gestantes, pais, responsáveis e tutores; grupos de cuidados sobre a prevenção da violência familiar; disseminação de informações sobre o tema para jornalistas e estudantes de comunicação; além de acompanhamento da implementação do Marco Legal da Primeira Infância.

No evento, o ministro Osmar Terra realizou palestra para o público, no qual falou sobre as bases científicas para a criação de políticas públicas para a primeira infância. Ele destacou que as capacidades socioemocionais e cognitivas formam-se nos primeiros 18 meses de vida, de acordo com estudos em neurociência. “A política para a primeira infância é a mais importante para trabalhar, porque ela é transformadora. A iniciativa da Petrobras nos fortalece. O trabalho integrado nesta área pode render lições para o resto do Brasil”, afirmou Terra.

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, elogiou o trabalho desempenhado pelo Ministério da Cidadania na área, por meio do Criança Feliz. O programa atende, atualmente, mais de 700 mil crianças de até 3 anos, beneficiárias do Bolsa Família, e de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). As gestantes também são assistidas. A iniciativa integra ações nas áreas da saúde, assistência social, educação, justiça, cultura e direitos humanos. É o maior programa no mundo de promoção ao desenvolvimento infantil por meio visitação domiciliar - semanalmente, técnicos capacitados levam orientações às famílias sobre estimulação infantil.

Castello Branco enfatizou os benefícios de se investir na primeira fase da vida. “O estímulo na primeira infância é extremamente importante para melhorar de forma significativa as oportunidades das crianças na vida adulta. Evidências mostram claramente que crianças que receberam cuidados na primeira infância tiveram melhores oportunidades de vencerem na vida, de serem bons cidadãos e de terem renda mais elevada”, pontuou.

Também participaram do lançamento da Iniciativa Petrobras para a Primeira Infância o presidente do Conselho de Administração da Petrobras, Almirante Leal Ferreira; a diretora e representante no Brasil da Unesco, Marlova Noleto; a chefe de operações no Brasil do PNUD, Caroline Brito Fernandes; a diretora do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais FGV/CEIPE, Claudia Costin; a secretária executiva da Rede Nacional Primeira Infância, Miriam Pragita; além do pesquisador da Rice University, nos Estados Unidos, Flávio Cunha.

As secretárias de Promoção ao Desenvolvimento Humano e de Assistência Social do Ministério da Cidadania, Ely Harasawa e Mariana Neris, também prestigiaram o evento de lançamento da Iniciativa Petrobras para a Primeira Infância. “Como responsável pelo desenvolvimento humano, é muito positivo quando uma companhia com o alcance da Petrobras passa a investir na primeira infância”, alegou Ely. Para Mariana, o projeto deve impactar a sociedade e a qualidade de vida da população atendida. “A iniciativa da Petrobras chega para fortalecer as políticas de assistência, em defesa das nossas crianças. Quando a gente cuida da primeira infância, a gente cuida do futuro da nossa sociedade”, observou.

Petrobras vai investir R$ 20 milhões na primeira infância (21/8/2019)

Investimento - A Iniciativa envolve instituições públicas e privadas que já estão presentes na Primeira Infância. Ao invés de criar um novo programa, a Petrobras vai investir na melhoria da qualidade do ensino na pré-escola, no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e nas Organizações da Sociedade Civil (OSCs).

Os projetos serão realizados por meio de parcerias da área de Responsabilidade Social da Petrobras com instituições de referência, como: Unesco, PNUD, FGV/CEIPE e Associação Nacional de Direitos da Infância (Andi). A companhia também irá formalizar um Termo de Cooperação com a Rice University, nos Estados Unidos, com a participação do pesquisador Flávio Cunha para apoio na avaliação de impacto das iniciativas.

Estratégia - Além da adesão ao Criança Feliz, a estratégia de seleção dos municípios participantes considera as seguintes características e requisitos: ser município da área de influência das operações da Petrobras, ter Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF), ter o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) e ter OSCs com atuação regional em assistência social direcionada à Primeira Infância.

Dados do Criança Feliz
Já aderiram ao Programa Criança Feliz 2.624 municípios. Mais de 17 milhões de visitas domiciliares foram realizadas e mais de 703.860 crianças e gestantes atendidas. O programa integra as áreas da Saúde, Assistência Social, Educação, Justiça, Cultura e Direitos Humanos.

Reconhecimento Mundial - O Criança Feliz, que consiste em levar orientação e estímulos a gestantes e crianças em situação de vulnerabilidade social em todo o País, é considerado o maior programa do mundo de visitação domiciliar para a promoção do desenvolvimento infantil. Reconhecimento que o levou a ficar entre os 15 finalistas do WISE Awards - 2019, prêmio da Cúpula Mundial de Inovação para a Educação. O Criança Feliz foi selecionado entre 482 projetos de vários países e, agora, concorre a final com projetos da Inglaterra, França, índia, Quênia, Ruanda, Jordânia, China e Estados Unidos. A premiação é uma das mais concorridas do mundo e abrange iniciativas públicas e privadas. O resultado final está previsto para ser anunciado em novembro, em Doha, no Catar.

Para saber mais sobre o Criança Feliz ou outros programas do Ministério, acesse cidadania.gov.br

Por Renata Garcia

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
Central de Relacionamento - 121

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa