Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Agosto > Osmar Terra visita sala de monitoramento dos programas do Ministério da Cidadania

Notícias

Osmar Terra visita sala de monitoramento dos programas do Ministério da Cidadania

Tecnologia

Tecnologia visualiza e acompanha informações do Criança Feliz e Cadastro Único em poucos instantes
publicado  em 30/08/2019 19h27
Foto: Mauro Vieira

A possibilidade de conhecer, em tempo real, informações do programa Criança Feliz era uma expectativa que o ministro do Ministério da Cidadania, Osmar Terra, tinha desde à época em que assumiu a pasta, ainda sob o nome de Ministério do Desenvolvimento Social, em 2016.

A expectativa se concretizou e, agora, não só as informações do Criança Feliz chegam ao ministério, mas também as de outros programas, como o do Cadastro Único. A ferramenta possibilita ainda geolocalizar os Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) e os Centros de Referência de Assistência (Cras) de todo o País.

É a partir de grandes painéis que a equipe da Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação (Sagi) visualiza e interpreta a disponibilidade do Sistema de Cadastro Único - a principal porta de entrada para os programas sociais do governo federal. Os gráficos mostram a atividade da aplicação e, por isso, há a garantia de solução de instabilidades do sistema com muito mais eficiência.

Ao mês, 1,5 milhão de pessoas fazem alterações e inclusões no Cadastro Único, por meio dos postos cadastrais espalhados no País. As gestões municipais são as responsáveis por manusear a ferramenta. Atualmente, 76 milhões de pessoas estão incluídas no Cadastro Único.

Para o ministro Osmar Terra, o acompanhamento da Sagi é essencial para dar direção e foco ao trabalho desenvolvido pela pasta. “O ministério tem diversas políticas que funcionam a partir de cadastros operados pelos municípios do País inteiro. E a disponibilidade desses sistemas é essencial para que eles sejam prestados da forma mais eficiente possível”, afirmou.

CRIANÇA FELIZ E NEM-NEM
De três em três horas, os painéis mostram atualizações importantes do Programa Criança Feliz. Informações sobre a quantidade de visitas e de atendimento a crianças e gestantes. O “raio x” feito pelo programa separa os dados por regiões e porte populacional. No momento em que a reportagem estava sendo realizada na Sala de Situação, às 19h30, na quinta-feira (29), os gráficos mostravam mais de 19 milhões e 700 mil visitas realizadas em todo o Brasil.

Outro dado disponível é o número de Nem-Nem - jovens que não trabalham nem estudam - por cidades brasileiras. No painel, as cores ditam as informações, quanto mais forte o tom laranja nas regiões, maior é incidência dos casos.
É a partir dessas informações que se torna possível estabelecer estratégias que vão ao encontro das políticas governamentais.

Vamos supor que o painel comece a mostrar um crescimento no número de jovens desempregados em determinada região. Com os dados na tela, que chegam pelas instituições sociais de todas as cidades do Brasil, é possível pensar em estratégias de políticas públicas para atender a localidade e mudar a realidade apresentada. No caso, a informação precisa e imediata customiza o trabalho de investimento social em todos os níveis de governo.

Mapas Estratégicos
Também à disposição na Sala de Situação do Ministério da Cidadania estão os Mapas Estratégicos para as Políticas de Cidadania (Mops). A ferramenta, criada pelo Departamento de Gestão da Informação (DGI) da Sagi, localiza geograficamente os equipamentos públicos da assistência social. Nos últimos meses, vem recebendo atualizações com dados de comunidades terapêuticas, equipamentos de esporte e, em breve, vai identificar as instituições culturais vinculadas ao ministério.

Com o Mops, municípios e estados têm a oportunidade de identificar, por meio de análise de raio, onde um equipamento social será mais bem aproveitado pelo seu público-alvo. Isso é possível com o cruzamento de dados do Cadastro Único e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Serviço de Videochamadas
Durante visita à estrutura da Sagi, o ministro Osmar Terra inaugurou o serviço de videochamadas com representantes de órgãos descentralizados do Ministério da Cidadania. A tecnologia permite uma resposta rápida e de baixo custo para reuniões imediatas com as unidades vinculadas. Para o secretário da Sagi, Vinicius de Oliveira Botelho, esse é mais um importante passo para a modernização dos processos e a aproximação dos colaboradores do ministério.

“Além da disponibilização de informações em tempo real, conseguimos hoje nos aproximar de unidades descentralizadas e de pesquisadores que estão no exterior, além dos colaboradores. Temos um equipamento que permite a realização de videoconferências com múltiplas localidades. Combinado à estratégia de monitoramento dos nossos sistemas em tempo real, coloca a secretaria em um patamar de muito mais modernidade e acesso aos cidadãos e aos nossos colaboradores”, disse.

Tecnologia
Para assegurar o sucesso do trabalho, a Sala de Situação conta com o conhecimento de especialistas em estatística, cientista de dados, segurança da informação, administradores, engenheiros, entre outros profissionais. A tela com as informações do Brasil inteiro não desliga nunca, está no ar 24 horas por dia. O trabalho consiste em assegurar a informação precisa a qualquer momento, de qualquer parte do País.

As informações do sistema de Cadastro Único e o Mops podem ser acessadas por qualquer cidadão por meio do endereço: mds.gov.br