Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Agosto > Ministro da Cidadania presta solidariedade a famílias de usuários de drogas

Notícias

Ministro da Cidadania presta solidariedade a famílias de usuários de drogas

CUIDADOS

No Rio de Janeiro, Osmar Terra participou de congresso da organização não-governamental Amor Exigente, que apoia familiares de dependentes químicos
publicado  em 09/08/2019 14h34
Foto: Clarice Castro

Rio de Janeiro/RJ - Antônio Caprioli e Lúcia Vieira, moradores de Campinas, em São Paulo, convivem com a dependência química do filho há 14 anos. As dificuldades e tristezas começaram a ser superadas a partir do momento em que encontraram apoio no grupo de mútua ajuda Amor Exigente, que atende mais de 100 mil pessoas no Brasil e em outros países da América Latina e da Europa. Atualmente, o casal é voluntário da organização não-governamental e leva apoio para tantas outras famílias que sofrem as consequências do uso de entorpecentes pelos familiares.

“Eu acho que o grupo de apoio começa a devolver para a pessoa a esperança, a esperança de que pode dar certo, de que tem jeito e que vai receber um abraço carinhoso, uma acolhida, e é isso que a gente precisa neste momento tão frágil que a gente começa a viver”, conta Caprioli.

Nesta quinta-feira (8), no Rio de Janeiro, o ministro da Cidadania, Osmar Terra, participou do Congresso Nacional e Internacional da ONG Amor Exigente. No evento, serão discutidas ações que proporcionam mais equilíbrio e melhor qualidade de vida para os familiares. Na abertura do encontro, o ministro apresentou evidências científicas que baseiam a Nova Política Sobre Drogas executada pelo governo federal.

Segundo Osmar Terra, iniciativas como esta devem ser exaltadas, pois oferecem apoio a um público muitas vezes invisível. “É a maior estrutura de voluntários para apoiar e resgatar os dependentes químicos das drogas em todo o Brasil, faz um trabalho maravilhoso. É um trabalho que recupera muitas famílias e queremos reforçar esta parceria para enfrentar e reduzir o drama essa terrível tragédia que são as drogas no Brasil”, apontou.

O presidente da Federação do Amor Exigente, Miguel Tortorelli, ressaltou a nova política do governo, de enfrentamento ao uso de drogas, somado ao acolhimento e tratamento dos dependentes químicos. Neste ano, cerca de 11 mil vagas em comunidades terapêuticas foram financiadas pelo Ministério da Cidadania. “As famílias carentes não têm acesso a tratamentos em comunidades terapêuticas. Hoje, com o governo, com a nova lei, quadruplicam-se as vagas. As famílias chegam completamente destroçadas, a procura de um tratamento, procurando uma esperança. E é isso que a nova lei vem trazer”, avaliou Miguel Tortorelli.

A Nova Lei de Drogas foi sancionada em junho pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. Entre as modificações, ela estabelece ações mais rígidas contra o tráfico de drogas, prevê a internação involuntária de usuários para desintoxicação e reforça o trabalho das comunidades terapêuticas. Segundo o secretário Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas do Ministério da Cidadania, a aproximação de entidades como o Amor Exigente é fundamental para o sucesso da política.

“A dependência química é um problema extremamente grave que não envolve só o paciente, envolve todo o conjunto social, especialmente a sua família. Dessa maneira, o governo federal tem buscado um trabalho em conjunto com associações que trabalham com mútuo ajuda e de apoio familiar com o objetivo de dar mais potência às ações que estamos realizando no ministério. E poder, enfim, contribuir no processo de tratamento e de recuperação dessas pessoas”, comentou o secretário Nacional.

No Rio de Janeiro - O Congresso Nacional e Internacional da ONG Amor Exigente deverá reunir cerca de 2 mil pessoas durante quatro dias. São voluntários, familiares e convidados, que terão a oportunidade de conhecer os caminhos de como lidar com seus desafios, visando a melhoria na qualidade de vida. Também na capital fluminense, o ministro Osmar Terra se reuniu com o prefeito Marcelo Crivella para discutir uma parceria para a promoção de ações de prevenção ao uso de drogas, de acolhimento e de atendimento a dependentes químicos na cidade. Eles também se reuniram com comunidades terapêuticas.

*Por André Luiz Gomes

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
Central de Relacionamento - 121

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa