Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Agosto > Brasil apresenta nova política sobre drogas à comunidade internacional

Notícias

Brasil apresenta nova política sobre drogas à comunidade internacional

Debate

Em Viena, países-membros da Organização das Nações Unidas trocam experiências sobre a condução de políticas públicas. Na pauta, está a revisão de questionário utilizado pela ONU que coleta informações sobre o cenário mundial de drogas
publicado  em 29/08/2019 17h15
Foto: Divulgação

Brasília (DF) - O Brasil está no centro do debate sobre o enfrentamento às drogas. Até sexta-feira (30), em Viena, na Áustria, o governo federal se une a especialistas de diversas nacionalidades para discutir uma melhor captação de dados que permitam aos países desenvolverem políticas públicas mais eficazes no tratamento a dependentes químicos, no enfrentamento e na prevenção ao uso de drogas. O secretário de Cuidados e Prevenção ao Uso de Drogas do Ministério da Cidadania, Quirino Cordeiro, participa da reunião do grupo de trabalho de peritos para a revisão do modelo do Questionário Anual (ARQ, em inglês) que o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) utiliza para a obtenção de informações sobre o cenário mundial de drogas.

De acordo com o representante brasileiro, o objetivo é incrementar a capacidade de coleta de dados. Com isso, o governo federal tem condições de, cada vez mais, conduzir políticas públicas eficientes para o enfrentamento das drogas, especialmente segundo as diretrizes propostas pela Nova Política Sobre Drogas. “Esse é um momento importante porque, com as mudanças que nós tivemos recentemente, poderemos trabalhar com a possibilidade de monitorar os resultados e nos valermos deste questionário para isso”, explicou o secretário Quirino Cordeiro.

A Nova Política Sobre Drogas vai fomentar a prevenção, o tratamento, o acolhimento e a reinserção social dos dependentes químicos. Ela está sendo implementada em conjunto pelos ministérios da Cidadania, da Saúde, da Justiça e Segurança Pública, dos Direitos Humanos, da Família e Mulher. O Ministério da Cidadania é responsável pelo tratamento de dependentes químicos – focado na estratégia da abstinência dos usuários.

Cordeiro também ressaltou que o encontro internacional permite a troca de experiências sobre a condução das políticas públicas sobre o tema. “Para o Brasil, essa é uma grande oportunidade para apresentar e discutir com toda a comunidade internacional a Nova Política Sobre Drogas, que foi implementada no Brasil no início deste ano”, apontou.

Encontro – Nesta quinta-feira (29), o secretário de Cuidados e Prevenção ao Uso de Drogas, Quirino Cordeiro, se reuniu com o Embaixador do Brasil na Áustria, José Antônio Marcondes de Carvalho. Na pauta do encontro, foram discutidas as mudanças na Política Nacional sobre Drogas, já que a Embaixada do Brasil é representa o país junto às Nações Unidas (ONU) e ao Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC).

Saiba Mais
Além da nova política, a Lei de Drogas foi sancionada em junho deste ano. Com a nova legislação, as comunidades terapêuticas passaram a ser reconhecidas como parceiras do governo federal no acolhimento e tratamento de usuários de entorpecentes. Ações mais rígidas contra o tráfico de drogas e a internação involuntária de usuários para desintoxicação também estão previstas na lei.

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
Central de Relacionamento - 121

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030- 2649 / 1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa