Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2018 > Outubro > Edital prevê a redução do desperdício de alimentos no Sul do país

Notícias

Edital prevê a redução do desperdício de alimentos no Sul do país

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) repassará cerca de R$ 3 milhões para ações conjuntas que contribuam com a diminuição de perdas na cadeia produtiva
publicado  em 03/10/2018 16h35

Brasília - Está aberto até o dia 26 de outubro o edital do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) para apoiar a redução das perdas e do desperdício de alimentos no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. A iniciativa soma-se ao acordo de cooperação técnica assinado entre o MDS e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). Por meio de convênio, o governo federal vai repassar cerca de R$ 3 milhões para ações conjuntas nos três Estados.

De acordo com a secretária Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, Lilian Rahal, o objetivo é incentivar as unidades federativas a apoiarem municípios, cooperativas e agricultores que queiram implementar projetos para redução das perdas e dos desperdícios de alimentos. “Queremos que os Estados coloquem suas estruturas à disposição para o desenvolvimento de ações técnicas e de sensibilização, tanto para cooperativas e produtores, quanto para os municípios, a fim de combater a perda e o desperdício”, explica.

Os convênios que serão firmados preveem também a capacitação de técnicos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) para atuar em pontos críticos da cadeia de produção de alimentos, além da elaboração de materiais informativos sobre boas práticas de produção, manuseio, transporte, conservação e consumo. Também serão incentivadas parcerias entre varejistas, atacadistas, distribuidores e organizações sociais para a doação de alimentos.

Crédito - A secretária destaca ainda que é importante o apoio dos Estados para que os interessados possam - a partir do ano que vem – ter acesso aos recursos disponibilizados pelo BRDE. O banco facilitará o crédito para o desenvolvimento de tecnologias e melhorias de infraestrutura e logística na produção, no armazenamento, no processamento, no transporte, na distribuição e comercialização de produtos. “Cooperativas e produtores poderão criar projetos para a construção de silos de armazenagem e comprar caminhões, por exemplo. Já os municípios poderão estruturar seus bancos de alimentos e unidades armazenadoras de produtos da agricultura familiar, promover melhorias nas cozinhas das escolas e em outras instituições”, exemplificou.

As orientações gerais para a apresentação das propostas e encaminhamento ao Sistema de Convênios (Siconv) estão disponíveis no site: http://mds.gov.br/assuntos/seguranca-alimentar/editais.

Em abril deste ano, a Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (CAISAN) publicou a Estratégia Intersetorial para Redução das Perdas e Desperdícios de Alimentos no Brasil.

Números - Dados da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) apontam que, a cada ano, perdem-se aproximadamente 1,3 bilhão de toneladas de alimentos no mundo – o que corresponde a mais de 30% de toda a produção mundial e 15% de todas as calorias produzidas. Entre as principais causas estão a precariedade na produção e na infraestrutura de transporte e logística, os problemas de armazenamento, a falta de campanhas educativas e de boas práticas.

*Por Diego Queijo


Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa