Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2018 > Outubro > Criança Feliz avança com mais de 400 mil bebês e gestantes acompanhados

Notícias

Criança Feliz avança com mais de 400 mil bebês e gestantes acompanhados

DESENVOLVIMENTO INFANTIL

Para Alberto Beltrame, programa é um instrumento que atua na redução da desigualdade, quebrando o ciclo da pobreza
publicado  em 31/10/2018 11h38

Boa Vista (RR) - A pequena Lauriannys tem apenas 1 mês de vida, mas é acompanhada pelo Criança Feliz desde quando estava na barriga da mãe, Yelitza Rangel, em Boa Vista (RR). Yelitza veio da Venezuela para o Brasil e é uma das mais de 400 mil mães atendidas hoje pelo programa em todo o país.

Segundo ela, o trabalho da visitadora Adriana Ribeiro começou cedo e foi importante pela grande quantidade de carinho que trouxe ao seu cotidiano. “Desde que eu estava grávida, ela me dizia o que era bom e o que era ruim fazer. Como minha mãe não morava no Brasil nessa época, ela acabou sendo minha única companhia”, conta a venezuelana.

A visitadora dá dicas e propõe atividades para desenvolver a coordenação motora, a inteligência e o vínculo afetivo entre mãe e filha. De acordo com Adriana, os estímulos fazem com que as crianças se desenvolvam muito melhor. “Acredito que está funcionando tanto para as mães quanto para os bebês. Vemos muitas coisas boas que elas não faziam antes e agora fazem”, destaca a visitadora.

Avanços - Atualmente, o Criança Feliz chega em 2.692 cidades e avança com o objetivo de desenvolver e mudar a realidade das crianças brasileiras por meio de visitas às famílias que recebem o Bolsa Família e o Benefício de Prestação Continuada (BPC).  

“O programa ajuda a romper o ciclo vicioso da perpetuação ou manutenção da pobreza. Já temos mais de 400 mil crianças sendo visitadas e isso é extremamente importante para combater a desigualdade social de forma sustentável”, explica o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame.

A iniciativa tem como base metodologia desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e pela Organização Mundial da Saúde para dar melhor resposta às necessidades das famílias, respeitando a autonomia, a cultura e os direitos da população. “O programa tem resultados imediatos na criança atendida. Do ponto de vista de política pública, os frutos serão colhidos em longo prazo, como a redução da pobreza e a melhoria das condições de vida dessas pessoas”, defende Beltrame.

Saiba mais
O MDS coordena as ações do Criança Feliz que integram as áreas de Saúde, Assistência Social, Educação, Justiça, Cultura e direitos humanos. As visitas ocorrem semanalmente e os visitadores orientam as famílias sobre como estimular e desenvolver integralmente as crianças por meio de atividades como conversas e brincadeiras. O programa atende crianças de até 3 anos beneficiárias do Bolsa Família, e de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC).


*Por Diego Queijo

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa