Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2018 > Outubro > Criança Feliz acompanha famílias em Goiás

Notícias

Criança Feliz acompanha famílias em Goiás

DESENVOLVIMENTO INFANTIL

Com pouco mais de 2 anos de atuação, a iniciativa está presente em 2.367 municípios brasileiros
publicado  em 29/10/2018 16h33

Brasília – O pequeno Heitor é a alegria da mãe Ítala Carolina Simões de Sales, de 33 anos. Com apenas seis meses, as bolinhas e os chocalhos são muito mais do que uma brincadeira para ele: agora é aprendizado. Heitor é beneficiário do Criança Feliz e está no programa desde que a mãe descobriu a gravidez. A família mora em Formosa, cidade goiana a cerca de 96 quilômetros de distância da capital federal Brasília.

Ítala conta que o Criança Feliz chegou à sua casa quando o segundo filho, Kalleb, estava com pouco mais de 2 anos. Segundo ela, os estímulos certos estão transformando a vida de seus filhos. “Acho incrível, sinceramente. O Kalleb tem 3 anos hoje e a coordenação motora dele está muito boa. Eu acredito que seja pela ajuda do programa”, afirma a dona de casa.

Foi por meio do Bolsa Família que Ítala foi inserida no Criança Feliz. Ela recebe R$ 253 reais por mês e o dinheiro contribui para comprar a comida e roupa dos meninos. De acordo com a dona de casa, as visitas do programa também ajudaram a melhorar o ambiente familiar. Na gravidez de Heitor, a mãe teve depressão, mas com o apoio das visitadoras foi possível seguir em frente.

“Quando elas chegaram aqui eu estava meio depressiva, mas chegaram com carinho e conversando muito. O trabalho delas não é de psicólogo, mas acabou ajudando tanto a mim quanto a minha mãe que mora junto. As visitadoras vêm toda a semana, a gente brinca, a gente conversa. Elas sabem nos fazer feliz”, revela Ítala.

Assim como Heitor e Kalleb, mais de 343 mil crianças já foram acompanhadas pelo programa em todo o Brasil. Além dos pequenos, cerca de 62 mil grávidas também receberam visitas. Em pouco mais de 2 anos de atuação, a iniciativa está presente em 2.367 municípios, com visitações semanais.

O Criança Feliz tem hoje uma multidão de visitadores que apoia as famílias em seu papel de promotores do desenvolvimento infantil. São mais de 13 mil em todo o país. Para a secretária nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), Ely Harasawa, investir na primeira infância é dar a oportunidade para que as famílias mais vulneráveis tenham um futuro melhor, longe da pobreza e da desigualdade.

“São muitas as evidências científicas de que o investimento nesse período é uma janela de oportunidade para que essas crianças tenham uma possibilidade de desenvolver todo o seu potencial. É uma forma de tentar eliminar as desigualdades sociais que, infelizmente, são a realidade do nosso país”, avalia Ely.

Saiba Mais

O MDS coordena as ações do Criança Feliz que integram as áreas de Saúde, Assistência Social, Educação, Justiça, Cultura e direitos humanos. As visitas ocorrem semanalmente e os visitadores orientam as famílias sobre como estimular e desenvolver integralmente as crianças por meio de atividades como conversas e brincadeiras. O programa atende crianças de até 3 anos beneficiárias do Bolsa Família, e de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

* Por Pamela Santos e Juliana Sartori

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa