Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2018 > Março > Evento celebra Marco da Primeira Infância; avanços do Criança Feliz são destaques

Notícias

Evento celebra Marco da Primeira Infância; avanços do Criança Feliz são destaques

DESENVOLVIMENTO INFANTIL

No encontro, o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, mostrou como o programa oferece atenção especializada na primeira infância para as famílias mais vulneráveis do país
publicado  em 07/03/2018 19h19
Exibir carrossel de imagens Fotos: Rafael Zart/MDS

Brasília – Orientar as famílias sobre as melhores formas de estimular o desenvolvimento dos filhos e, assim, construir um futuro melhor. Esse é o objetivo do Criança Feliz. Ao apresentar como o programa concretiza as determinações do Marco Legal da Primeira Infância, o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, destacou, nesta quarta-feira (7), que já são mais de 231 mil crianças e gestantes acompanhadas em 1.907 municípios.

Durante palestra no Seminário Comemorativo do Marco Legal da Primeira Infância, Terra reforçou que o Criança Feliz oferece atenção especializada para um dos períodos mais importantes para o desenvolvimento humano: a primeira infância.

“O Criança Feliz se dispõe a ser uma política nacional, que pode ser disseminada em todos os municípios e nos Estados, dentro dos parâmetros do Marco Legal. É um programa que interfere e ajuda exatamente no período inicial da vida. É um esforço governamental para reduzir a desigualdade”.

Promovido na Câmara dos Deputados, o seminário celebra os dois anos da Lei Federal 13.257/2016, que determina um conjunto de ações voltadas para o bem-estar das crianças e para a garantia de desenvolvimento pleno.

Para a secretária-executiva da Rede Nacional da Primeira Infância, Miriam Pragita, o Marco Legal garantiu um grande avanço para quem luta pela proteção e investimentos na primeira infância. A lei, disse ela, protege o desenvolvimento das crianças.

“É importante a gente ver que o marco traz vários aspectos importantes, como a nutrição infantil e não expor a criança à mídia excessiva ou ao consumo excessivo, além da questão da paternidade”.

A subsecretária de assistência social do Distrito Federal, Marta de Oliveira Sales, participou do seminário. Na avaliação dela, foi com a lei federal que surgiu o Criança Feliz e a urgência de se investir na primeira infância. “É um período da infância que merece todo o cuidado, toda a atenção. Nós, da assistência social, podemos fazer um trabalho que garanta uma proteção a essa família”.


Saiba mais:
Coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), o Criança Feliz coloca em prática ações previstas no Marco Legal da Primeira Infância, que completa dois anos de existência nesta quinta-feira (8).

Profissionais capacitados orientam, semanalmente, as famílias sobre os cuidados essenciais nos primeiros anos de vida da criança, além de fortalecer os vínculos afetivos. A ciência já comprovou que crianças acompanhadas e estimuladas de forma correta se desenvolvem melhor.

O programa prioriza gestantes e crianças de 0 a 3 anos beneficiárias do Bolsa Família e de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), além daquelas que estão afastadas do convívio familiar por medidas protetivas.

 

 *Por Pamela Santos

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa