Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2018 > Março > Governo e sociedade discutem desafios no combate à insegurança alimentar

Notícias

Governo e sociedade discutem desafios no combate à insegurança alimentar

ENCONTRO NACIONAL 5ª +2

Encontro nacional fará um balanço das propostas apresentadas na 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional
publicado  em 06/03/2018 17h11
Exibir carrossel de imagens Foto: Clarice Castro/MDS

Brasília – Combater o sobrepeso que atinge mais da metade da população brasileira e, ao mesmo tempo, retirar mais de 7,2 milhões de pessoas da situação de insegurança alimentar grave. Esses são alguns dos principais desafios da política de segurança alimentar e nutricional. Os temas serão discutidos até esta quinta-feira (8), em Brasília, durante o Encontro Nacional 5ª+2. O evento avalia as propostas apresentadas na 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, promovida em 2015.

Durante a abertura do encontro nesta terça-feira (6), o secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), Caio Rocha, afirmou que, mesmo com o orçamento afetado pela crise econômica, foi possível alcançar avanços, como o reajuste do Programa Bolsa Família, o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que garantiu renda para os agricultores familiares, e o Programa Cisternas. 

“Fazer uma avaliação das políticas públicas é importante. Estamos aqui para escutar e trabalhar no sentido de qualificar e melhorar as ações e programas de segurança alimentar, verificar o nosso planejamento e olhar para o futuro”, afirmou.

Ao falar do combate ao sobrepeso e à obesidade, ele reforçou que “não basta comer mais, temos que trabalhar para que os alimentos tenham qualidade”.

Para a presidente do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), Elisabetta Recine, para avançar nas políticas da área é necessário que as ações se tornem uma política de Estado. “As ações devem ter garantia de orçamento, de processo, de equipe e de institucionalidade. Que isso não esteja somente no papel, mas se torne cada vez mais realidade dentro dos processos de políticas públicas”, destacou.

O indígena Valdiniz krikati, representante de 16 tribos do Maranhão, afirmou que o evento é uma oportunidade para discutir o acesso a alimentos saudáveis para os povos e comunidades tradicionais. “Temos dificuldades, às vezes, de encontrar alimentação de qualidade. Por isso, é muito importante estar aqui para repensar as ações”, afirmou.

Encontro 5ª + 2 – Promovido pelo Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), o evento reúne cerca de 300 participantes, entre representantes da sociedade civil e dos governos estaduais, municipais, federal e do Distrito Federal.

Nesta quarta-feira (7), serão apresentados os resultados do segundo Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Plansan) – um conjunto de 121 metas e 99 ações estruturadas a partir dos grandes desafios voltados aos hábitos alimentares da população brasileira.

O documento foi elaborado com a participação dos 20 ministérios que compõem a Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan), a partir das deliberações da 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional e dos compromissos elencados no planejamento do Plano Plurianual (PPA 2016-2019).

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa