Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2018 > Março > Centro-Dia leva atendimento para famílias vítimas do Zika vírus em Teresina

Notícias

Centro-Dia leva atendimento para famílias vítimas do Zika vírus em Teresina

ASSISTÊNCIA SOCIAL

Ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, inaugurou a nova unidade que irá atender 30 famílias por dia no Piauí
publicado  em 29/03/2018 17h09
Foto: Mauro Vieira/MDS

Teresina - Logo que Rebeca nasceu, a mãe Ana Paula Nascimento Dias sabia que a vida da filha, hoje com 2 anos de idade, seria bem diferente. A pequena tinha microcefalia, resultado da síndrome congênita causada pelo Zika vírus que a mãe contraiu durante a gravidez. A dona de casa Ana Paula é uma das 30 famílias que serão atendidas diariamente pelo novo Centro-Dia de Referência para Pessoa com Deficiência de Teresina (PI), inaugurado nesta quinta-feira (29). 

A unidade é pertinho de casa e Ana Paula está comemorando a conquista que irá ajudar na estimulação e desenvolvimento integral da filha. “A Rebeca vai ficar mais tempo aqui. Acho que vai interagir mais com as outras crianças e aprender mais. A atenção que eu não estou podendo dar em casa, ela vai ter aqui. Vai ter amor, carinho. Com certeza vai ser muito bom”, afirmou a mãe.

Na inauguração, o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, afirmou que agora as crianças terão o acompanhamento adequado para se desenvolverem melhor e com mais qualidade de vida. “Aqui é um centro de acolhimento onde as crianças passarão várias horas do dia. É um apoio necessário a essas mães, a essas famílias”, destacou.

Terra reforçou ainda a importância do estímulo nos primeiros dias de vida para as crianças que têm microcefalia ou qualquer outra deficiência. “Tudo que se faz bem durante a primeira infância tem um impacto grande porque a criança está organizando o cérebro. Mesmo sendo um cérebro que tenha lesões, ele pode funcionar muito melhor se for estimulado”.

Saiba mais
Os Centros-Dia contam com uma equipe profissional de assistentes sociais, psicólogos, psicopedagogos, terapeutas ocupacionais e cuidadores. Ao todo, o governo federal já repassou R$ 2,4 milhões para a implantação das unidades em 10 municípios das regiões com maior incidência de casos confirmados de deficiências decorrentes do Zika vírus. O público-alvo são crianças de 0 a 6 anos de idade com microcefalia e suas famílias. O primeiro foi inaugurado em Campina Grande (PB), seguido por Salvador (BA), Campo Grande (MS) e Arapiraca (AL).

Além dessas unidades, já existem no país outros 23 Centros-Dia que ofertam serviço especial para pessoas com deficiência, idosos e suas famílias. Os centros de atendimento fazem parte do Sistema Único de Assistência Social (Suas) e visam também fortalecer vínculos e ampliar a função protetiva das famílias.

* Por Pamela Santos

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

 Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa