Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2018 > Maio > Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional recebe mais 21 municípios

Notícias

Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional recebe mais 21 municípios

Adesão

Iniciativa coordena e articula programas e ações com o objetivo de garantir alimentação saudável para a população
publicado  em 29/05/2018 11h39

Brasília – Mais 21 municípios aderiram ao Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan). Com isso, já são 297 prefeituras, além de todos os Estados e do Distrito Federal, que fazem parte da iniciativa. O Sisan tem o objetivo de coordenar as ações públicas para garantir alimentação adequada à população, articular a integração entre os governos locais, estadual e federal, além de promover a participação da sociedade civil. 

Os 21 municípios que firmaram compromisso como o governo federal são: Monsenhor Tabosa (CE), Colinas (MA), Olinda Nova (MA), Maracaçume (MA), Santa Filomena (MA), Bom Retiro (SC), São Francisco do Sul (SC), Cachoeiro do Itapemirim (ES), Angico (TO), Arapoema (TO), Dueré (TO), Itaporã do Tocantins (TO), Rio dos Bois (TO), Sítio Novo do Tocantins (TO), São Sebastião do Tocantins (TO), Atalaia (PR), Brasilândia do Sul (PR), Cidade Gaúcha (PR), Iporã (PR), Jussara (PR) e Planaltina do Paraná (PR). 

Segundo a diretora do Departamento de Estruturação e Integração dos Sistemas Públicos Agroalimentares do MDS, Patrícia Gentil, a ideia é incrementar a qualidade de vida da população com uma melhoria na gestão dos programas e ações na agenda pública de segurança alimentar e nutricional. Ela explica que o gestor local terá que estudar a demanda do seu município, fazer um diagnóstico, identificar os problemas e construir alternativas que melhorem a situação da população. “Aderir ao sistema é aderir a um compromisso de garantir a alimentação adequada. Na medida em que o gestor se compromete com tudo isso, certamente um conjunto de políticas será direcionada à população, seja para melhorar o acesso, a produção ou o abastecimento de alimentos saudáveis”, completa a diretora. 

O próximo passo para os municípios é a elaboração dos planos locais de segurança alimentar no prazo de um ano. O plano deve apresentar programas existentes, metas e previsão orçamentária, além de ser um documento que permitirá o controle social. 

*Por André Luiz Gomes 

Informações sobre os programas do MDS:

0800 707 2003 

Informações para a imprensa:

Ascom/MDS

(61) 2030-1505

www.mds.gov.br/area-de-imprensa