Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2018 > Maio > Parceria cria acervo de livros infantis em Cras de todo o Brasil

Notícias

Parceria cria acervo de livros infantis em Cras de todo o Brasil

DESENVOLVIMENTO SOCIAL

Acordo entre Ministério do Desenvolvimento Social e Fundação Itaú Social prevê a entrega de 8 milhões de exemplares
publicado  em 11/05/2018 09h23
Foto: Clarice Castro/MDS

Aracaju (SE) - Toda semana a dona de casa Laudie Nascimento Santos, de 37 anos, vai ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras), no bairro de Santa Maria, na capital sergipana, para as atividades do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo. A filha Laura, de 8 anos, sempre acompanha a mãe nas oficinas. Agora, a família terá à disposição também livros da Biblioteca Itaú Criança.

A construção de um acervo composto por 100 obras de diversos gêneros e autores foi possível graças à parceria entre o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e a Fundação Itaú Social.  O objetivo é estimular a leitura ainda na primeira infância e fortalecer as ações do programa Criança Feliz. A previsão é de que sejam entregues mais de 1,2 milhão de livros a todos os beneficiários do Criança Feliz e Cras.

Laudie contou que o hábito da leitura é raro em casa e acredita que o manuseio dos livros em conjunto com as atividades no Cras pode ajudar a despertar na filha o gosto pela atividade. “Achei muito importante ter esses livros aqui, à disposição de todos, principalmente para as crianças aprenderem a ler e escrever. É melhor para Laura estar aqui do que na rua e, agora, lendo”, explicou.

Toda a comunidade poderá utilizar os livros que irão compor as bibliotecas dos Centros de Referência de Assistência Social. Ficará a cargo da gestão das unidades definir a melhor forma de utilizar o acervo. Para o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, os livros oferecem um novo horizonte para crianças e jovens. “Estimular as crianças faz com que elas cheguem no momento da escola com melhor desenvolvimento neuropsicomotor e cognitivo.  Elas se tornam mais aptas ao aprendizado e, no futuro, jovens mais capacitadas para o mercado de trabalho. Com isso, poderão obter melhores empregos, serem empreendedores, gerarem renda e romperem o ciclo de transmissão intergeracional da pobreza”, avaliou.

De acordo com a gerente de Fomento da Fundação Itaú Social, Camila Feldberg, o mais importante é oferecer literatura de qualidade para crianças. A expectativa é que os visitadores do Criança Feliz e os profissionais do Centro de Referência utilizem o livro como ferramenta para potencializar as atividades. “Esperamos que mais pessoas tenham acesso a uma literatura de qualidade. Queremos estimular a leitura que é tão importante para o desenvolvimento integral dessas crianças e adolescentes”, explicou Camila.

A coordenadora-geral de Serviço Socioassistenciais da Família do MDS, Heloísa Égas, também avalia a presença dos livros nos Cras como mais uma ferramenta para auxiliar nos vários serviços ofertados para a população. Segundo ela, é possível suscitar por meio dos livros debates e reflexões sobre questões cotidianas das famílias.  “O papel do técnico do Cras será estimular a leitura no ambiente familiar e o intercâmbio de experiências que a leitura proporciona entre pessoas de diversas faixas etárias”.

Leia também:
Criança Feliz: famílias recebem livros para incentivar a leitura na primeira infância

Saiba mais
Coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), o programa Criança Feliz tem visitas domiciliares em 2.030 municípios brasileiros. São 267.663 pessoas, entre crianças e gestantes, acompanhadas semanalmente por 12.824 visitadores em todo o país.

O público-alvo são gestantes e crianças de até 3 anos beneficiárias do Bolsa Família e de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), além daquelas que estão afastadas do convívio familiar por medidas protetivas.

Parceria cria acervo de livros infantis para o Criança Feliz (26 e 27/4/2018)

*Por Pamela Santos

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa