Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2018 > Dezembro > Resgatar para ensinar a Crescer

Notícias

Resgatar para ensinar a Crescer

PRÊMIO PROGREDIR

Iniciativa de Boa Vista (RR) reconhecida pelo trabalho de redução dos índices de violência entre jovens entra em nova fase, a fim de garantir renda e cidadania
publicado  em 21/12/2018 14h31
Clarice Castro/MDS Raylson Souza, Kayron da Costa e Eliane da Silva

Raylson Souza, Kayron da Costa e Eliane da Silva

Boa Vista - “O Crescer é tudo para mim.” É assim, de forma simples e direta, que Eliane Silva, de 21 anos, define a importância do programa criado pela prefeitura de Boa Vista (RR) em sua vida. O apoio que recebeu da iniciativa despertou nela o sonho de trabalhar na segurança pública e dar um futuro digno aos dois filhos.

Eliane parou de estudar e chegou grávida ao programa, em 2015, depois de pedir ajuda para uma amiga. Passou por um período de convivência com atendimento psicológico e começou na oficina de percussão. Foi para o artesanato, a panificação e hoje aprende as etapas do processo de cultivo de hortaliças na oficina de compostagem do Núcleo Calungá, do Crescer. “Aqui, estão dando uma oportunidade de aprendizado para quem realmente quer e não tem como pagar. No ano que vem, pretendo entrar em uma cooperativa e usar meu conhecimento para ganhar mais dinheiro e experiência”, antecipa.

Nessa mudança de mentalidade mora um dos segredos para o sucesso do programa, segundo o secretário adjunto da Secretaria Municipal de Gestão Social (Semges) e um dos criadores do Crescer, Moacir Collini. Para ele, o feedback dos próprios participantes é o combustível que impulsiona a iniciativa.

O programa atende quase 500 jovens de 15 a 25 anos que se encontram em situação de vulnerabilidade social e fora do mercado de trabalho. Muitos dos que chegam ao Crescer estão em processo de exclusão social, distanciados da sociedade. O intuito é, então, fazer a ponte entre o exílio e a inserção, incentivando o jovem a ser protagonista dos próprios sonhos. “Não é uma jornada cega de qualificação profissional. Nós fortalecemos a cidadania, a autonomia, o espírito crítico, a opinião e até a veia artística. Você tem um ser humano mais integrado à sociedade, seja pela arte, pelo trabalho ou pela cidadania”, esclarece Collini.

Acesse aqui mais notícias sobre o Prêmio Progredir 

Mudando universos - O Crescer disponibiliza oficinas de marcenaria, produção de instrumentos musicais, serralheria, metalurgia, moda, serigrafia, educação para o trânsito e sinalização, artesanato, música, dança, cinema, meio ambiente, compostagem e panificação.

O Crescer é um projeto bem-sucedido. São quase 15 anos de atuação e um saldo de resultados práticos e amplo apoio da comunidade – o que já credenciaria a iniciativa para concorrer a muitos prêmios. No entanto, a insatisfação dos gestores ao perceberem muitos jovens ainda sem perspectivas levou o programa a evoluir. O Crescer precisou se desenvolver junto com os jovens e esse movimento, de gerar renda e dar oportunidade de trabalho, obteve o reconhecimento do governo federal no Prêmio Progredir, em 2017.

“Até então, o foco era educação laboral e benefício social. Hoje, precisamos ajustar o projeto para um viés mais comercial”, explica Moacir Collini. A principal meta é a geração de renda. A partir de parcerias, o Crescer estabelece núcleos de produção. Ele revela que, de todos os projetos da prefeitura, o Crescer é o único que lhe tira o sono. “Ele me instiga diariamente com fatos e demandas novas. Com ele, aprendi a trabalhar com pessoas e projetos. Aprendi a sensibilizar meu ser com tolerância e compreensão, além de lidar com situações complicadas. Isso vale para toda a vida. Planejamento, dedicação e entrega de todos os envolvidos é o segredo do sucesso. Vamos e precisamos continuar.”

*Por Diego Queijo

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa