Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2018 > Dezembro > Projeto cria oportunidades para o primeiro emprego

Notícias

Projeto cria oportunidades para o primeiro emprego

PRÊMIO PROGREDIR

Iniciativa de município mato-grossense prepara jovens de famílias atendidas pelo Cras para o mundo do trabalho
publicado  em 31/12/2018 10h49
Clarice Castro/MDS Sirlane Chaves, de 16 anos, jovem aprendiz de uma loja de móveis planejados.

Sirlane Chaves, de 16 anos, jovem aprendiz de uma loja de móveis planejados.

Sorriso - De um lado, empresas em busca de profissionais qualificados para cumprirem as mais diferentes funções. De outro, jovens atrás de conhecimento para ingressar no mundo do trabalho. Aparentemente, os dois lados se completam, mas a realidade nem sempre proporciona o contato entre as duas partes. Se para muitos é difícil alcançar o primeiro emprego devido à baixa qualificação, os patrões também têm problemas para localizarem os candidatos com os perfis adequados. Para promover esse encontro, a prefeitura de Sorriso (MT) criou o projeto Mundo do Trabalho.

A ação tem como meta preparar adolescentes para dar o primeiro passo profissional –  jovens entre 15 e 17 anos recebem aulas no contra turno escolar. Além de orientações específicas sobre como montar um currículo, por exemplo, ou se comportar no ambiente de trabalho, eles participam de atividades físicas, aulas de teatro, dança e artesanato.

O Mundo do Trabalho nasceu no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) São José - o mais antigo do município. É lá que o jovem Daniel Lima, de 15 anos, acompanha três vezes por semana as aulas que fazem parte do projeto. O interesse do menino surgiu após um amigo do bairro ter participado e, logo em seguida, conseguido um emprego. “Ele disse que era bom, aí eu trouxe minha mãe até o Cras para me cadastrar e as aulas começaram”, relata.

Segundo Daniel Lima, o projeto contribui também para dar mais tranquilidade aos alunos interessados em começar a ganhar o próprio dinheiro. “Antes, eu só queria trabalhar. Agora, quero também fazer uma faculdade de Agronomia para ser bem-sucedido e tenho certeza de que estou no caminho certo”, explica.

Cládis dos Santos é Assistente Social há 18 anos e uma das mentoras do programa. De acordo com ela, ao longo do tempo, muitas iniciativas voltadas aos adolescentes fracassaram. “Ninguém ficava fixo nos projetos porque eles queriam e precisavam trabalhar. Por isso, iam parar no mercado informal”, recorda. Em 2014, começou a capacitação dos jovens e a sensibilização dos empresários da região. “O resultado foi melhor do que a gente imaginava. No primeiro ano, registramos 18 adolescentes e todos foram inseridos”, enumera Cládis.

A mediação feita pela equipe do CRAS elevou os índices de contratação e trouxe resultados positivos também em outras áreas, com a redução da evasão escolar, a melhora no comportamento e desempenho dos alunos, o aumento da renda familiar e a elevação da autoestima dos jovens. O êxito estimulou a procura do projeto pelas famílias. “Conseguimos cativar todos, até o Cras, e articulamos tudo com a equipe técnica do Paif (Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família)”, comemora a assistente social.

Acesse aqui mais notícias sobre o Prêmio Progredir 

Mobilização para mudar a realidade

Coordenadora do programa, a psicóloga social Milana Mendes fala sobre a importância de mobilizar as famílias, cujo envolvimento evita as desistências escolares e o trabalho infantil. “Mudamos a visão delas. Os jovens passaram a ver a ocupação como uma ponte para um futuro diferente”, complementa.

Se no começo foi preciso sensibilizar empresas e procurar parceiros, hoje os meninos do programa já são vistos como bem preparados. “As empresas já ligam para a gente pedindo indicações. Atualmente, alguns adolescentes do primeiro ano do projeto estão casados, cursando faculdade e isso é maravilhoso”, conclui Milana, entusiasmada. Para a secretária de Assistência Social Jucélia Ferro, o programa atende a um desejo dos participantes, das famílias e de toda a sociedade. O reconhecimento do governo federal por meio do Prêmio Progredir, em 2017, incentivou o município a investir ainda mais na iniciativa. “Foi tão expressivo que estamos agora expandindo para mais dois Cras, com o objetivo de formar mais, valorizar e dar perspectivas melhores para a vida de todos.”

*Por Diego Queijo

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505 / 9.9229-6773
www.mds.gov.br/area-de-imprensa