Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2018 > Dezembro > MDS e ACNUR renovam cooperação e lançam livro de interiorização de venezuelanos

Notícias

MDS e ACNUR renovam cooperação e lançam livro de interiorização de venezuelanos

PARCERIA

Fotos de publicação registram as etapas da Operação Acolhida, como a chegada de imigrantes à fronteira, acolhimento e viagens para outros Estados
publicado  em 28/12/2018 14h45

Brasília – O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) renovaram nesta sexta-feira (28), em Brasília (DF), o acordo de cooperação que garante aos refugiados em situação de vulnerabilidade e risco social o acesso aos direitos socioassistenciais. Além da assinatura do convênio também foi lançado o livro Pátria Mãe Gentil, com fotos do processo de interiorização de venezuelanos no Brasil.

Segundo o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, a parceira com a ACNUR é estratégica. “Renovar o acordo significa manter nossos votos de confiança mútua e o reconhecimento da excelência do trabalho que temos realizado em conjunto”, afirma. Beltrame também ressalta que o livro representa todo o esforço nacional – que inclui diversas entidades da sociedade civil, prefeituras e Estados – no sentido de acolher imigrantes da Venezuela. “O Brasil dá exemplo para o mundo inteiro no processo de interiorização e, sobretudo, na coragem, no discernimento e no humanismo do governo brasileiro, demonstrando que realmente nós somos uma Pátria mãe gentil.”

O convênio permite o gerenciamento das medidas de identificação, recepção e acolhimento de imigrantes, incluindo a orientação dos cidadãos que atravessam a fronteira nos postos, o cadastro de pessoas e o atendimento social nos postos e abrigos temporários em vários Estados.

O representante adjunto do ACNUR no Brasil, Federico Martinez, destacou que o país é uma referência internacional no acolhimento dos refugiados. Para ele, o convênio irá permitir avançar nesse processo. “O trabalho com o Ministério do Desenvolvimento Social está vinculado ao processo de gestão dos abrigos, da acolhida das pessoas que não tem onde morar e que precisam desse tipo de apoio”, explica.

Acesse aqui o livro Pátria Mãe Gentil

Nova vida – A família de Gilmenson José Espinosa é um dos personagens que estampam o livro Pátria Mãe Gentil. Ele e a esposa vieram com os dois filhos para Brasília (DF) no processo de interiorização, conseguiram trabalho e alugaram uma casa na cidade. Gilmenson conta que a acolhida no Brasil renovou a perspectiva de uma nova vida para a sua família. Sinto-me muito agradecido, porque agora temos uma esperança e um país muito bom para morar. As pessoas foram muito acolhedoras. Passamos por diversas coisas, mas sempre há uma esperança ao fim do túnel.”

O livro é composto por três capítulos, que envolvem as fases de chegada à fronteira, acolhida nos abrigos e interiorização, incluindo as viagens de Roraima para outros Estados e a adaptação dessas pessoas às comunidades locais. As imagens foram produzidas por profissionais do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), ACNUR, Presidência da República e Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Livro Bolsa Família 15 anos – Também nesta sexta-feira foi lançado o livro Bolsa Família 15 Anos, publicado pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap). A obra reúne textos de gestores e especialistas que acompanham de perto o programa, desde 2003.

A primeira seção é dedicada ao levantamento da produção acadêmica nacional e internacional sobre o Bolsa Família. As outras seções tratam da gestão do programa e do Cadastro Único e analisam os resultados e impactos da iniciativa, abrangendo aspectos como pobreza e desigualdade, educação, saúde, mercado de trabalho e autonomia feminina. O livro está disponível no link: http://repositorio.enap.gov.br/handle/1/3647.

Saiba Mais
O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) apoia a Operação Acolhida, iniciativa do governo federal que recebe os venezuelanos no Brasil. O órgão é responsável pela gestão de todos os abrigos e pela coordenação do subcomitê que atua no processo de transferência dos imigrantes das cidades de fronteira para outros Estados brasileiros. A iniciativa conta com o apoio do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), da Organização Internacional para as Migrações (OIM), do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).

*Por Pamela Santos

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505 / 9.9229-6773
www.mds.gov.br/area-de-imprensa